Mundo
Tendência

Covid-19: Mentira de trabalhador de uma pizzaria força confinamento na Austrália do Sul

Um homem infetado com Covid-19 mentiu ao dizer que tinha ido a uma pizzaria na qualidade de cliente e, julgando que o indivíduo teria contraído o vírus durante uma breve exposição a um surto com um potencial altamente contagioso, as autoridades do Estado da Austrália do Sul (ou Austrália Meridional) decidiram decretar um confinamento total. Mas, na verdade, ele trabalhava na pizzaria num sistema de turnos, acabou por esclarecer a polícia local, citada pela BBC.

Inicialmente as autoridades pensaram que o homem pudesse ter contraído o vírus só devido a uns breves minutos na pizzaria, na qualidade de cliente, quando na realidade trabalhava lá e a exposição era assim muito maior. “Estávamos a operar com a premissa de que essa pessoa simplesmente foi a uma pizzaria, tinha tido uma exposição muito curta ao vírus e saiu a caminhar depois de ter sido contagiado”, explicou o comissário de polícia da Austrália do Sul, Grant Stevens.

“Agora sabemos que afinal este homem teve um contacto muito próximo com outra pessoa que foi diagnosticada com Covid-19. Isso mudou substancialmente a dinâmica. Se essa pessoa tivesse sido sincera com as equipas de rastreamento de contactos não teríamos entrado num confinamento durante seis dias”, lamentou o responsável, que não identificou o homem, mas disse que trabalhava na Woodville Pizza Bar, em Adelaide.

O jornal Sydney Morning Herald avançou que o homem trabalhava com um segurança que contraiu o vírus num hotel de quarentena no centro do surto, que levou a Austrália do Sul a entrar em alerta máximo na segunda-feira.

As autoridades estaduais disseram que vão suspender o confinamento hoje, sábado, três dias antes do planeado, após terem registado apenas três novos casos na sexta-feira. O país regista cerca de 900 mortes e 28 mil casos confirmados de Covid-19.

C/ Dn.pt

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo