Cultura
Tendência

Composição de Jotacê, Djony e Jojô concorre para samba oficial da Portela, no Brasil

Um samba da autoria dos artistas cabo-verdianos Jotacê, Djony do Cavaco e Jojô está na lista das vinte composições a concurso para música oficial da escola Portela, no Brasil. Para Jotacê, esse mérito é a realização de um sonho e representa um acontecimento que vai reforçar o relacionamento existente entre o Carnaval do Rio de Janeiro e do Mindelo. Como reconhece, o intercâmbio entre Dudu Nobre e a Câmara de S. Vicente – que costuma culminar com o desfile do Carnaval de Verão pelas artérias da cidade do Mindelo – acabou por estimular essa iniciativa. Tanto assim que, diz, a ideia contou com o apoio incondicional de Lucinha Nobre, irmã de Dudu Nobre e uma porta-bandeira respeitada no Brasil.

Foi durante uma dessas edições que Jotacê conheceu alguns integrantes da Portela, entre os quais Andinho Samara, músico do grupo de apoio do cantor Dudu Nobre e que este ano ganhou o concurso para o samba da Escola Império Serrano. E foi através deste contacto no Brasil que conseguiu gravar a composição. “O resultado foi melhor do que aquilo que estávamos à espera”, reconhece o artista cabo-verdiano, que ficará com certeza emocionado ao ouvir o presidente da Portela anunciar a escolha da música de autores cabo-verdianos para o concurso interno.

Segundo essa fonte, quando Portela lançou o enredo “Igi Osê Baobá” na internet em Julho, e tendo como fundo a música Sodade, ficou emocionado e com a inspiração fervilhando. O tema, explica, é virado para a África, berço da humanidade e cuja essência da vida aparece representada pela imponente árvore Baobá, espécie também existente na ilha de Santiago.

Jotacê está ciente que será muito difícil ganhar a competição, mas já se dá por satisfeito, pois, diz, nunca imaginou que um dia pudesse atingir esse patamar. Conforme as regras deste ano, os grupos vão interpretar as músicas na quadra, mas sem público, devido a pandemia. Numa primeira fase serão escolhidas dez composições, na segunda etapa são eliminadas mais quatro, até restarem três das melhores sambas para a escolha final. Como mandam as regras, as músicas não têm título.

O trio Jotacê, Djony e Jojô nutre uma forte paixão pelo samba enredo e sempre que possível faz uma ou outra composição. Desta vez, os três artistas colocaram a mira mais alto e conseguiram atingir literalmente as nuvens.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo