CulturaEscolha do Editor
Tendência

Alunos da Uni. Lusófona estreiam amanhã no CCM a curta-metragem “O galo na fila do banco”

A curta-metragem “O galo na fila do banco”, produzida por alunos da Universidade Lusófona com base num texto da autoria de César Fortes publicado no Facebook, tem estreia marcada amanhã à noite no Centro Cultural do Mindelo. Segundo o docente Isaias Santos, o filme é uma crítica social ao atendimento público no “Banco de S. Vicente”, que, no fundo, representa o tratamento dispensado aos utentes em várias instituições públicas e privadas em S. Vicente.

A história retrata as peripécias de um homem do campo, que se desloca da localidade rural do Calhau para a cidade do Mindelo para fazer um levantamento bancário destinado à compra de milho. Com ele traz um galo com o qual consegue falar. “Ele tem uma conexão com o galo, conseguem se comunicar, mas só ele entende o que o galo diz”, frisa Isaías Santos. As cenas decorrem basicamente enquanto os dois aguardam na fila para serem atendidos. Nesse ínterim, um empresário que lhes deu boleia consegue dar outros expedientes e passar-lhes à frente e o galo aproveita cada momento para “incendiar” o ambiente. “Nem sei dizer quem é o actor principal, mas parece-me que é o galo!”, comenta o docente.

Cerca de 12 alunos do 4. ano do curso Ciências de Comunicação – das disciplinas “Laboratório de Som e Imagem” e “Atelier de Produção e Realização Audiovisual” – participaram na produção do filme, que tem 21 minutos de duração. Os estudantes usaram as 45 horas de aula em cada uma das disciplinas e outras extras para fazerem a curta-metragem. Agora querem mostrar ao público mindelense o resultado desse trabalho para depois levarem essa obra para outras ilhas, nomeadamente Santo Antão e Sal.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo