COVID-19

MAI anuncia cancelamento do Carnaval e Cinzas e suspensão da Corrida da Liberdade

 

O Ministro da Administração Interna anunciou esta tarde a suspensão dos preparativos e o cancelamento do Carnaval 2022 em todo o território nacional, das festas de Cinzas, da Corrida da Liberdade e das festas de municípios. Paulo Rocha, que se apresentou na habitual conferência de imprensa sobre a evolução da Covid-19 junto com o DNS e o Ministro da Saúde, justificou a decisão com os dados apresentados hoje pelo Director Nacional da Saúde, que apontam para um aumento exponencial de casos no país.

“Devido ao aumento exponencial de infecções registados nas últimas semanas, o maior número de casos positivos desde o início da pandemia e visando reverter o quadro epidemiológico, mas acima de tudo preservar a capacidade de resposta do Sistema Nacional de Saúde. Também introduzir alguma previsibilidade relativamente às actividades de celebração do Carnaval, Cinzas e dia de municípios, o Governo decidiu suspender os preparativos e cancelar os desfiles em todo o território nacional”, declarou o Governante.

Em causa, prossegue, estão as acções de preparação, os ensaios, mas também, e desde já, os desfiles e as apresentações de blocos, bem como as festas públicas e privadas ou em espaços públicos. Anunciou ainda que se decidiu proibir as festas promovidas no âmbito das acções culturais do dia de Cinzas. “Ainda sobre as celebrações do dia de Cinzas, os convívios nas residências particulares deverão acontecer num contexto restrito, de natureza familiar, preferencialmente entre habitantes da residência.”

Também as celebrações do Dia do Município, afirma, devem restringir-se ao acto solene e actividades que não sejam susceptíveis de promover aglomerações, particularmente nesta altura. Estão igualmente suspensas as actividades de rua, designadamente desportivas que possam promover aglomeração espontânea, sejam as associadas ao dia do município e à Corrida da Liberdade, marcada para 13 de janeiro na cidade da Praia, e que assinala o Dia da Liberdade e da Democracia. 

“A realização de outro tipo de eventos, como a AME- Atlantic Music Expo e o Kriol Jazz, marcados para o mês de Abril, ficam dependentes da evolução da situação da pandemia”, acrescentou o ministro, realçando que, volvidos dois anos, a incerteza sobre a evolução do vírus Sars-Cov2 e da gravidade decorrente do surgimento de novas variantes permanece, pelo que o Governo reforça o apelo à vacinação e ao cumprimento das medidas sanitárias e de prevenção e contenção da pandemia.

Entretanto, em caso de tentação, alerta Paulo Rocha, as autoridades vão estar de prevenção para sensibilizar, mas também para punir os prevaricadores. “A primeira perspectiva será sempre pedagógica. A crise sanitária aflige-nos a todos, independentemente de sermos poder. Aflige as pessoas, os cidadãos. O que se espera é que todos, juntos, se engajem cada vez mais nesta luta e neste esforço de prevenção. De todo modo as equipas de prevenção estarão activas e no terreno na perspectiva de sensibilização, como também sancionatória”, avisa.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo