COVID-19

DNS apela aos não vacinados por receio da AstraZeneca para procurarem os postos para receberem a Moderna

O Director Nacional da Saúde apelou ontem às pessoas que ainda não foram vacinadas porque não queriam tomar a Astrazeneca para procurarem os postos de vacinação para receberem a Moderna e assim ficarem protegidas das complicações da Covid-19 e do risco de morte. Jorge Noel Barreto garantiu que, a partir de hoje, deverão começar a aplicar esta nova vacina na ilha de Santiago e, possivelmente na próxima semana, nas demais ilhas.

O responsável da Saúde Pública reforçou este apelo na sequência da oferta das mais 100 mil doses da Moderna pelos Estados Unidos, através do mecanismo Covax, numa altura em que, em termos de taxa de cobertura com a primeira dose o país chegou aos 78,2% da população adulta estimada. “Temos 16 concelhos que já atingiram a marca dos 70%. Mas há ainda seis que precisam melhorar a sua performance. No caso da Boa Vista a população estimada pode ser menor do que aquela prevista e isto pode estar a condicionar a taxa de cobertura, que é de 54,4%”, afirmou, realçando que a população estimada na ilha é de 14 mil pessoas, mas o Censo revela uma ligeira diminuição.

De resto, são nos demais concelhos de Santiago, mais precisamente na região Norte que os números estão aquém das expectativas. Caso por exemplo do Tarrafal (52,4%), Santa Catarina (54,7%), São Salvador do Mundo (55%), São Miguel (60,4%) e ainda Mosteiros no Fogo com 67% da população adulta estimada vacinada com a primeira dose. “Em termos de vacinação completa, ou seja, com as duas doses previstas, temos dois concelhos que já conseguiram alcançar os 70%: Ribeira Grande de Santo Antão com 74,3% e Paul com 73,2% da população prevista”, pontua.

Segue-se Tarrafal de S. Nicolau com 69,9%, Porto Novo com 61% e Sal com 59,2%. Já a nível nacional, a taxa de vacinação completa é de 39,2%. Por grupos prioritários, foi ultrapassado a taxa prevista com os profissionais de saúde, 84,2% das pessoas com 60 ou mais anos, 62,5% dos doentes crónicos, 66% dos professores e pessoal de apoio às escolas, 88,2% das polícias, 54,5% dos militares e 43,2% do pessoal afecto ao turismo. “A grande maioria da população não se identificou como pertencente a nenhum destes grupos. Foram vacinados 212 mil pessoas com mais de 18 anos. Entre os jovens com 18 e 29 anos, 112 mil 937 pessoas, que corresponde a 51,8% do previsto no Plano de Vacinação.”

Jorge Noel Barreto voltou a insistir para as pessoas se vacinarem, sobretudo agora que Cabo Verde tem uma vacina diferente, reforçando que a vacinação é uma ferramenta extremamente importante para a sua proteção e das outras pessoas que convivem e também para a retoma das actividades que geram rendimento no país.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo