COVID-19
Tendência

Covid-19 continua a “galopar” em S. Vicente

A Covid-19 continua literalmente a galopar em S. Vicente, ganhando terreno a cada dia. Nos últimos 3 dias, os boletins revelaram a descoberta de mais 134 casos. A informação remetida ontem, referente a análises feitas no dia 9, indica o surgimento de mais 42 infectados em 208 testes, o que fez disparar para 220 o total de doentes em seguimento na ilha. E desta vez não foi anunciado nenhum recuperado.

Depois da descoberta de 51 casos, surgiram mais 41 e depois 42 e, como reconhece a própria Delegacia de Saúde, tudo isso será reflexo de convívios realizados pela quadra natalícia e aglomeração nas lojas, apesar das recomendações das autoridades sanitárias, da IGAE e da PN.

Um aspecto a ser analisado é a relação entre S. Vicente e Santo Antão, devido a ligação marítima intensa e diária entre as duas ilhas vizinhas. É que os dados indicam que a ilha das montanhas tem 51 casos activos: 26 no Porto Novo, 23 na Ribeira Grande e 2 no Paul. Resta saber a influência de esse fluxo de passageiros na disseminação da Covid-19 entre as duas ilhas.

O certo é que S. Vicente tornou-se no principal foco de propagação do novo coronavírus. Neste momento tem 220 infectados a nível oficial, enquanto Praia, o segundo ponto quente da Covid-19, está agora com 145 activos. A ilha do Maio passou também a registar uma subida de infeções e tem agora 59 activos.

Conforme o último boletim epidemiológico, do dia 9 de janeiro, foram encontrados 76 casos novos em 489 resultados recebidos e 2 recuperados (Santa Catarina do Fogo 1 e Porto Novo 1). O país passou a contabilizar 540 ativos, 11.733 recuperados, 114 óbitos e 12.392 positivos acumulados.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo