Tecnologia/Curiosidades

Electricista viola mais de 100 cadáveres em morgues de dois hospitais na Inglaterra

Um eletricista de 67 anos confessou ter violado os cadáveres de mais de uma centena de crianças e mulheres nas morgues de dois hospitais britânicos. Este contou ainda que filmou e fotografou os ataques sexuais. Nas buscas realizadas à sua casa, a polícia encontrou cerca de 1300 vídeos, pen, CD, 34 mil fotografias e centenas de disquetes contendo imagens dos crimes hediondos. A história de David Fuller está a chocar o Reino Unido e a polícia receia que o número de vítimas seja maior.


Fuller foi preso em dezembro de 2020 pelo homicídio de duas jovens assassinadas em 1987 e violadas depois de mortas. Nas buscas realizadas em sua casa, a polícia encontrou provas de que o homem atacou sexualmente muitos outros cadáveres em dois hospitais onde trabalhou. Tinha pastas etiquetadas com os nomes das vítimas e datadas entre 2008 e novembro de 2020.

Casado e pai de quatro filhos, Fuller começou a trabalhar na manutenção elétrica de hospitais em 1989 e usava o seu cartão para aceder às morgues, aproveitando-se do facto de estes locais não serem cobertos pelos sistemas de videovigilância. Nos interrogatórios iniciais e em tribunal, confessou a morte das duas jovens e o ataque sexual a cadáveres de dezenas de crianças e mulheres entre os 9 e os 100 anos. Pelo menos 78 vítimas já foram identificadas.


A polícia lançou uma linha telefónica para receber informações sobre eventuais vítimas e mobilizou 150 agentes para investigar o caso.

Fonte: Correio da Manhã

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo