Mundo
Tendência

Polícia alemã desmantela plataforma de partilha de pornografia infantil com mais de 400 mil membros

A polícia judiciária alemã anunciou esta segunda-feira que desmantelou uma plataforma de partilha de conteúdos de pornografia infantil na darknet, apresentada como uma “das maiores do mundo” e com mais de 400.000 membros. Como noticia o jornal Observador.pt, o desmantelamento da plataforma “Boystown” ocorreu em meados de abril. Esse espaço cibernético, que existia desde 2019, só podia ser acedida através da chamada darknet e servia para o intercâmbio de material de pornografia infantil — com especial pendor para a partilha de vídeos de abusos sexuais de rapazes.

De acordo com o jornal alemão Der Spiegel,  foram detidos pelo menos quatro suspeitos, depois de meses de uma investigação desencadeada pela polícia alemã e coordenada pela Europol, que envolveu também as autoridades de Países Baixos, Suécia, Austrália, EUA e Canadá. Os principais suspeitos são três homens alemães (um deles residente na América do Sul há anos, detido no Paraguai) entre os 40 e os 58 anos, acusados de administrar a plataforma. O quarto detido, também alemão, a morar em Hamburgo, é um homem de 64 anos e um dos utilizadores mais ativos da plataforma. Registado na “Boystown” desde julho de 2019, publicou até ao momento da detenção mais de 3.500 conteúdos e mensagens.

Segundo a revista alemã, os três principais suspeitos, para além de gerirem a plataforma, que congregava mais de 400 mil pessoas em todo o mundo, também forneceriam dicas e explicações aos utilizadores sobre como poderiam aceder-lhe de forma anónima e evitar assim a deteção das autoridades.

Na darknet, os conteúdos partilhados são criptografados e os utilizadores anónimos, ainda assim as autoridades conseguiram desmantelar esta plataforma, que serviria também, acrescenta a Der Spiegel, para o intercâmbio de gravações de abusos sexuais a crianças mais novas.

C/Observador.pt

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo