Desporto
Tendência

Jovens mobilizam-se para transformar “lixeira” da Bela Vista em um campo relvado

Dois jovens, Edmar oliveira (Maru) e Herman Patrick Soares (Naky), decidiram arregaçar as mangas e transformar um terreno abandonado que vinha servindo de depósito de lixo na zona de Bela Vista em S. Vicente, em um campo com relva sintética para a pratica do desporto, mais precisamente futebol e outras actividades de cariz sociais. A motivação destes dois jovens contagiou outros moradores, jovens e menos jovens, que têm hipotecado os seus domingos para trabalhar na requalificação destes espaço. 

Em entrevista ao Mindelinsite, Maru conta que a ideia de requalificar o espaço surgiu quando perceberam que as pessoas com mais idade e que tinham batalhado pelo campo de terra batida estavam a canalizar o seu tempo para as suas famílias e outras actividades. Este antigo campo pelado de futebol passou então a ser usado como depósito de lixo. “É um terreno antigo, que decidimos transformar em um campo de futebol com relva sintético, semelhante a outros que existem na ilha. Com esta iniciativa, queremos ajudar a nossa equipa, Juventude da Bela Vista, e também oferecer um espaço para os jovens da nossa zona fazerem os seus treinos”.

Trabalhos de limpeza

Entusiasmado, estes dois jovens revelam que decidiram abordar a Câmara de S. Vicente, através do seu antigo professor o vereador José Carlos. Foi-lhes disponibilizado uma máquina para ajudar na limpeza e camiões de areia para o reboque do espaço. “Por causa da pandemia da Covid-19, só agora conseguimos iniciar efectivamente os trabalhos. As pessoas da zona aderiram e temos aproveitado sobretudo os domingos para fazer os trabalhos, aproveitando a mão-de-obra local”, explica Maru, jovem que normalmente trabalha com eventos mas que, por conta desta crise, decidiu aproveitar o tempo ocioso para investir na área social. 

“Estamos muito satisfeitos porque a cada domingo o número de pessoas que aparece para ajudar tem vindo a aumentar. Algumas mercearias da zona aderiram e tem-nos nos ajudado a oferecer uma feijoada. Também enviamos cartas com pedidos e apoio para algumas empresas. O trabalho está a ser praieiros porque acaba se transformando num convívio. Já concluímos o reboque de uma parede. Pensamos avançar muito mais no próximo domingo porque mais pessoas estão a aderir”, pontua, destacando ainda os apoios de Nando, ex-capitão dos Tubarões Azuis, e da Associação ADS, criada e sustentada por familiares do jogador Rolando. 

Projecto campo sintético

De acordo com Maru, o campo será de uso da zona, proporcionando as equipas de Bela Vista, conhecidas por fornecerem grandes atletas para S. Vicente, Cabo Verde e mesmo para clubes estrangeiros, melhores condições para a pratica do desporto. Igualmente, a população poderá usufruir do espaço para outras actividades, mais de cariz cultural ou social. “Queremos que este espaço seja útil para Bela Vista. Felizmente, tudo está a correr conforme o previsto. Estamos a mostrar o que temos feito, na esperança de conseguir mais apoios, sobretudo junto dos nossos emigrantes porque, por exemplo, ainda não temos os recursos para adquirir a relva. Esperamos que, ao verem que estamos a trabalhar a serio, decidem nos apoiar”.

Maru explica que não querem dinheiro. Esperam receber sobretudo matérias para, com mão-de-obra local, possam conseguir melhores resultados. Como trunfo, fizeram uma reportagem fotográfica para acompanhar o passo-a-passo, desde que chegaram na lixeira até agora, que estão a usar como “cartão de visita”. O próximo objectivo, quando este projecto estiver concluído, é organizar a equipa do Juventude da Bela Vista e transformá-la num clube federado, ainda que na segunda divisão.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar