Cultura

Abraão Vicente lamenta comemoração do Dia da Morna com celebrações “menos efusivas”

Assinala-se esta quinta-feira, 03 de dezembro, o Dia Nacional da Morna, tendo como patrono o compositor Francisco Xavier da Cruz, B.Leza. Numa curta mensagem ao país, o Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente lamentou a comemoração sob a sombra de uma nova vaga da pandemia da Covid-19, o que obriga a celebrações “menos efusivas”.

De acordo com o governante, se no ano da sua elevação a património cultural imaterial da humanidade, e no ano subsequente, o dia foi profusamente comemorado em todo o território nacional e na diáspora, com eventos e acções que dignificaram o género, este ano atípico decorrente das mazelas da pandemia, a sombra de uma nova vaga, com reflexos negativos a nível orçamental, decretam comemorações menos efusivas.

Por forma a garantir a sustentabilidade do país no que tange à mitigação dos impactos da covid em sectores essenciais para a sobrevivência e bem-estar comum ditaram, prossegue, desde 2020 o Governo tem concentrado os esforços orçamentais em áreas como família, inclusão social, saúde e afins. “São sectores considerados de suma importância e essenciais à vida dos cabo-verdianos, particularmente dos que fazem da morna e da cultura o seu modus vivendi, relegando para segundo plano a continuidade, por hora, das ações inseridas no plano de salvaguarda”, justifica.

Apesar disso, afirma, continuou-se a apostar no vertente ensino artístico com a continuidade dos projetos financiados pelo BA-Cultura, através da Academia Cesária Évora e pedagogicamente junto às escolas do ensino básico e secundárias. “A opção por dedicar todo o mês de dezembro à celebração da morna, associando-se a outros actores, designadamente as câmaras municipais – nomeadamente São Domingos com a promoção de uma feira cultural para os dias 18 e 19 realça a caraterística que é marca do município “terra de música e músicos” e berço de Anu Nobu. Consagra, uma vez mais, o 17 de dezembro, data que se assinala mais um ano do passamento físico da Diva dos pés nus, com um conjunto de atividades, sob o epíteto “10 one di sodade”, que culminarão com a tradicional serenata e concerto na rua do Núcleo Cesária Évora, em Mindelo”, anuncia.

Paralelamente, indica, serão desenvolvidas várias iniciativas individuais dentro e fora do país, que visam marcar a data, transmitir a mensagem de que não obstante as vicissitudes actuais, continua-se firme no propósito de seguir elevando a morna e seus cultores, crentes em dias melhores e no retorno pujante do processo de implementação do plano de salvaguarda da mesma junto aos detentores, à comunidade artística, à sociedade cabo-verdiana.

Abraão Vicente termina desejando um “Feliz Dia da Morna” a todos os compositores, artistas, intérpretes, investigadores, estudiosos e aos cabo-verdianos em geral, pois a Morna está inscrita na alma de todos nós.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo