COVID-19

Situação de alerta prorrogada por mais três meses em Cabo Verde

A situação de alerta foi prorrogada por mais três meses em Cabo Verde, devido a pandemia da Covid-19, mantendo um nível mínimo de restrições, conforme resolução do Conselho de Ministro. O Governo justifica o alargamento deste que é o menos grave dos três níveis dizendo que, volvidos 30 dias, as razões de fundo que haviam levado a que decretasse a situação de alerta em todo o território nacional ainda prevalecem, por isso a prorrogação por forma a garantir a manutenção das medidas de prevenção e contenção que assim se impõem na presente conjuntura.

Cabo Verde está em situação de alerta desde 06 de março do corrente ano e mantém ainda algumas restrições, mas suspendeu a obrigatoriedade de utilização de máscaras na via pública. O país tem neste momento apenas 15 doentes em isolamento por causa do vírus da Covid-19, de acordo com o comunicado emitido pelo Ministério de Saúde este domingo. Foram notificados uma nova infecção na Praia e dois recuperados, 1 na Praia e 1 na Boa Vista. A taxa de positividade situa-se em 0,5%.

A Resolução destaca uma evolução “bastante satisfatória” da situação epidemiológica, com todos os indicadores dentro dos valores considerados desejáveis, confirmando a tendência de estabilização da propagação do vírus em Cabo Verde. Com isso, para os próximos três meses, mantém-se a exigência de uso de máscaras em espaços fechados de atendimento ao público, excepto em discotecas. Neste caso, o acesso está condicionado a apresentação do certificado Covid-19 de vacinação ou testes de despiste negativo, a semelhança das actividades culturais, artísticas ou recreativas.

Mantém-se, igualmente, a exigência de apresentação de certificado de vacinação completa contra a Covid-19, de recuperação ou teste de despiste negativo para as viagens internacionais com destino a Cabo Verde, com exceção de crianças até 12 anos, o mesmo acontecendo com as viagens inter-ilhas.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo