COVID-19

Cabo Verde em situação de alerta: PM anuncia reabertura de discotecas e levantamento de limitação de lotação nos eventos

Cabo Verde saiu de situação de contingência para a de alerta, com reflexo no funcionamento das discotecas e levantamento de limitação de lotação nos eventos realizados em recintos e espaços com controlo de entrada. O anúncio foi feito hoje pelo Primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, numa altura em que 80% da população adulta do país está vacinada com pelo menos uma dose e 56,5% está completamente vacinada contra Covid-19.

Segundo o Chefe do Governo, o país já alcançou importantes metas a nível dos principais indicadores: redução significativa da taxa de incidência acumulada, taxa de positividade inferior a 4% e taxa de transmissibilidade de 0,7%. “Há uma tendência de estabilização da pandemia em Cabo Verde, mas o coronavírus não desapareceu. Por isso, o alívio das restrições ainda vigentes exige a manutenção de medidas de prevenção e contenção, nomeadamente uso de máscaras e higienização das mãos por parte dos cidadãos”, referiu.

Paralelamente, é preciso continuar o esforço de vacinação, afirmou Correia e Silva, destacando o reforço de acção nos municípios de Santa Catarina, Tarrafal e São Salvador do Mundo que registam uma taxa inferior aos 70%. “A situação epidemiológica, o nível de vacinação e a saída da situação de contingência para alerta permitem o funcionamento de estabelecimentos de actividade de dança, levantamento da limitação de lotação em eventos culturais, desportivos, artísticos, recreativos e de lazer, realizados em recintos e espaços com controlo de entrada”, pontua.

Assim, as boates, discotecas, pub dancing e clubes vão passar a funcionar até às 4 horas, desde que licenciados e cumpram as normas sanitárias que exigem a apresentação pelos clientes, trabalhadores e prestadores de serviço, de certificado Covid de vacinação válido ou vacinação completa. Igualmente, os eventos culturais, desportivos, artísticos, recreativos e de lazer, desde que em espaços com controlo, deixam de ter limites de lotação.

Festivais, festas de romaria e similares passam a estar condicionados apenas à autorização prévia das autoridades sanitárias. Ou seja, só serão autorizadas se for possível proceder a verificação de certificação de vacinação. Já o acesso aos ginásios e academias continua a depender da apresentação de Certificado Covid válido de vacinação. “Continua a ser exigida a apresentação, pelos hospedes e clientes, de Certificado Covid nos estabelecimentos turísticos ou de alojamento local”, acrescenta.

O PM congratula, por outro lado, com os “sinais de recuperação”, nomeadamente com a reabertura dos hotéis, o regresso dos trabalhadores e dos turistas, destacando a decisão do Reino Unido de retirar Cabo Verde da lista vermelha, facto determinante para a retoma, sobretudo devido ao peso daquele país como emissor de turistas para as ilhas do Sal e Boa Vista. Correia e Silva termina dizendo que o combate contra a Covid-19 ainda não está ganho, pelo que é preciso continuar a proteger e reforçar a disponibilidade dos cabo-verdianos para a vacinação.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo