Social

Seis suspeitos de vários crimes de agressão e abuso sexual de menor detidos no Sal 

Seis indivíduos, com idades entre os 17 e os 65 anos e residentes no cidade dos Espargos, foram detidos esta semana pelo Departamento de Investigação Criminal da Polícia Judiciária, em cumprimento de mandados emitidos pelo Ministério Público. São acusados pela pratica de uma multiplicidade de crimes de agressão e abuso sexual de menor, com penetração. 

Em comunicado, a Polícia Judiciária informa que os indivíduos foram detidos na terça-feira, 17 de janeiro. Parte deles, refere a mesma fonte, aproveitava dos horários escolares para conduzirem as vítimas, três adolescentes com idades entre os 12 e os 14 anos, para uma casa abandonada, nas imediações do Liceu, onde lhes facultavam drogas e, posteriormente, as agrediam sexualmente. 

Os quatros detidos foram apresentados na manhã de quinta-feira às autoridades para primeiro interrogatório judicial e aplicação de medidas de coação pessoas. Um deles ficou em prisão preventiva, enquanto que os cinco restantes terão de apresentar três vezes por semana na Polícia Judiciária. Estão ainda proibidos de contactar as vítimas, de sair da ilha do Sal e de Cabo Verde. 

Burla e falsificação de documentos

Já na cidade da Praia foi detido na quarta-feira, fora de flagrante delito, uma mulher de 42 anos, de nacionalidade portuguesa, por fortes indícios de pratica de vários crimes de burla, falsificação ou alteração de documentos, uso de documentos ou registo falsos e de abuso de confiança. 

Ao todo, segundo a PJ, a mulher é acusada de 73 crimes, dos quais cinco de burla qualificada, três de falsificação ou alteração de documentos, três de uso de documentos ou registos falsos, 61 de burla simples e um de abuso de confiança. “Os fatos vinham sendo investigados pela Polícia Judiciária desde o ano de 2019, na cidade da Praia e em vários concelhos da ilha de Santiago”, pontua. 

A cidadã portuguesa foi presente ontem às autoridades judiciarias para efeito de primeiro interrogatório judicial, tendo ficado em prisão preventiva. 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo