Social
Tendência

Profissionais da Saúde e cuidadores de pessoas idosas recebem formação em SV 

Mais de 30 profissionais de saúde e cuidadores formais e informais participam numa formação sobre cuidados integrados à saúde da pessoa idosa (ICOPE), cuja abertura aconteceu esta manhã e foi presidida pela Delegado da Saúde Elisio Silva e testemunhada pela coordenadora do Programa de Saúde de Idoso, Maria Natalina Silva, e pelo presidente-substituto da CMSV, Rodrigo Rendall. 

Coube a Elisio Silva dar as boas-vindas aos participantes e fazer o enquadramento da formação que, afirma, vai preparar estas pessoas para cuidar e elaborar programas para os idosos em São Vicente. “Os nossos idosos recebem uma atenção especial, tanto por parte da DS, como da CMSV, associações Acati, religiosas e outras. No nosso caso, não deixamos nenhum idoso sem cuidados de saúde, independentemente de onde vive, se consegue mover ou não. Lá onde estiver vamos ao encontro dos nossos idosos. Fazemos cuidados nos Centros e a domicilio, gratuitos” declarou. 

Para o efeito, prossegue, a Delegacia de Saúde tem uma equipa multidisciplinar, integrada por um assistente social, que se desloca e decide se um utente tem condições para pagar. “Sabemos que a maioria dos nossos idosos sofre de doenças crónicas. Nos centros de saúde fazem as suas consultas e saem na posse dos seus medicamentos. São ainda feitas marcações das próximas consultas e recebem cuidados psicológicos, nutricional, reabilitação através de fisioterapia, e são acompanhados por assistentes sociais. Estamos preparados para cuidar dos nossos idosos”, indica este médico, referindo que as pessoas estão a viver mais em Cabo Verde e é preciso garantir qualidade de vida aos idosos, acesso à saúde e à alimentação.

Participantes assistem video institucional do Programa Nacional de Saúde dos Idosos

É com este entendimento que, diz, a Delegacia de Saúde tem tido a preocupação de criar programas específicos para os idosos, caso de “Viver bem na Terceira Idade” e do “Exercício fisico pa nos idosos e doentes crónicos”, de entre outros. “Durante a pandemia da Covid-19 tivemos algumas dificuldades em manter estes programas activos, mas todos serão retomados até outubro próximo porque são importantes e os nossos idosos sentem falta. E lá onde ainda não existem serão criados”, assegura Silva, para quem esta capacitação vem conferir mais bagagem para ajudar a cuidar dos idosos.  

Segundo a coordenadora do Programa de Saúde de Idosos, esta formação visa reforçar a procura de uma melhor articulação, em especial em São Vicente, que foi escolhida para ser ilha-piloto para implementar a experiência “Envelhecimento activo e saudável em Cabo Verde.” Maria Natalina Silva admite que a Covid-19 obrigou a uma suspensão, mas a equipa do Núcleo de Apoio Técnico tem estado a trabalhar e acabou de ser reforçada com uma gerontóloga, que é uma especialidade que cuida da pessoa idosa, principalmente na promoção da saúde e do envelhecimento activo. 

Esta formação é mais uma ferramenta para atualizar as orientações. Como vimos, a Covid veio trazer-nos novos desafios, que temos de acompanhar. É neste sentido que a Organização Mundial da Saúde lançou em 2019 este projecto, em especial para os países em desenvolvimento, nomeadamente de África, para ver o que é possível fazer para melhorar a qualidade de vida da pessoa idosa e também dos cuidadores”, realçou Natalina Silva, para quem a Covid veio mostrar que é preciso os profissionais de saúde sairem da zona de conforto e deslocar-se às comunidades.

Não é nada novo. É mais uma ferramenta que vem nos actualizar e aqui vamos ver como usar um aplicativo no telemóvel que permite aplicar testes aos idosos e a nós próprios para ver como estamos em termos de saúde. No final, o aplicativo fornece um resume do nosso estado e que planos de cuidados deverão ser feitos para cada pessoa idosa, tendo em conta que cada um envelhece de forma diferente”, acrescenta. 

Houve ainda intervenção do autarca Rodrigo Rendall, que voltou a focar na longevidade das pessoas para pedir uma maior articulação entre as instituições que prestam serviço à pessoa idosa, lembrando que este é um desafio de todos. Este aproveitou para deixar uma palavra de apreço aos profissionais e cuidadores, destacando a importância da capacitação técnica para enfrentar os novos desafios. 

A formação, refira-se, tem a duração de dois dias, estando o encerramento previsto para amanhã, seguido de entrega de certificados e visitas aos Centros de dia da terceira idade de São Vicente. 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo