Mundo

Trump considera suspensão de dois anos do Facebook um “insulto” a 75 milhões de americanos

O antigo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, considerou que a suspensão de dois anos aplicada pelo Facebook à sua conta é um “insulto” aos “75 milhões” de norte-americanos que votaram na sua candidatura.

“A decisão do Facebook é um insulto” aos “75 milhões de pessoas que votaram em nós em 2020”, afirmou o antigo presidente, em comunicado, acrescentado que a rede social “não devia escapar incólume deste acto de censura. Acabaremos por vencer. O nosso país não pode tolerar estes abusos”, acrescentou Donald Trump.

O Facebook informou ontem que a suspensão do perfil do ex-presidente será mantida até janeiro de 2023, em resposta ao Comité de Supervisão da rede social que, em maio, pediu uma posição definitiva sobre o caso. O período de dois anos conta a partir de 7 de janeiro, quando Trump foi impedido de publicar em suas contas no Facebook e no Instagram. A medida aconteceu um dia após a invasão do Congresso por seus apoiantes.

O Facebook apresentou novas regras que podem ampliar a remoção de publicações de políticos e figuras outras públicas. Até então, a plataforma considerava as falas de políticos como de interesse público, sem considerar os danos que poderiam causar. Agora, as figuras públicas estão sujeitas às regras aplicadas aos restantes usuários.

A companhia passou a prever suspensões que variam de um mês a dois anos para figuras públicas que violarem regras. “Dada a gravidade das circunstâncias que levaram à suspensão de Donald Trump, acreditamos que suas ações constituíram uma violação grave de nossas regras que merecem a maior penalidade disponível nos novos protocolos de aplicação”, afirmou

Suspenso no YouTube e Twitter

No início de janeiro desde ano, Donald Trump também foi suspenso de outras redes sociais, como o Youtube e Twitter, também por causa dos actos de violência de seus apoiantes no Capitólio. Desde então, canal de Trump no Youtube está impedido de enviar novos vídeos.

Já o Twitter tirou a conta do antigo presidente do ar permanentemente. “Após uma análise cuidadosa dos tuítes recentes do @realDonaldTrump e do contexto em torno deles, suspendemos permanentemente a conta devido ao risco de mais incitação à violência”, disse a empresa no início do ano.

Fonte: Lusa e G1.com

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo