Mundo
Tendência

Donald Trump condenado por abuso sexual a colunista

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi condenado por um júri de Nova Iorque, que concluiu que este terá abusado sexualmente da colunista E.Jean Carroll. Ela é uma das mais de uma dúzia de mulheres que acusaram Trump de agressão ou assédio sexual, sendo que no seu caso o crime terá ocorrido dentre de um vestiário de uma loja em Manhattan, em 1996.

É a primeira vez que um tribunal condena um ex-presidente dos Estados Unidos deste tipo de crime. A decisão foi anunciada na tarde de ontem, depois dos jurados terem chegado a uma deliberação em menos de três horas. 

Contudo, trata-se apenas de um caso civil, pelo que Trump, no máximo, terá de pagar uma compensação financeira à colunista. A imprensa norte-americana especula que as indemnizações poderão ascender a cinco milhões de euros.

A colunista E. Carroll é uma das mais de uma dúzia de mulheres que acusaram Donald Trump de agressão ou assédio sexual. O caso veio a público em 2019, com esta mulher a afirmar que o magnata a violou em 1996 num vestiário de uma loja em Manhattan.

Trump, de 76 anos, optou por não comparecer no julgamento civil, mas disse que nunca encontrou Carroll, de 79 anos, na loja e não a conhecia.O ex-presidente norte-americano acusou-a ainda de ser uma “maluca” que inventou “uma história fraudulenta e falsa” para vender um livro de memórias.

Pub.

Carroll está a pedir uma indemnização monetária não especificada e uma retratação das declarações de Trump que alega serem difamatórias.

C/Agências

Mostrar mais

Constanca Pina

Formada em jornalismo pela Universidade Federal Fluminense (UFF-RJ). Trabalhou como jornalista no semanário A Semana de 1997 a 2016. Sócia-fundadora do Mindel Insite, desempenha as funções de Chefe de Redação e jornalista/repórter. Paralelamente, leccionou na Universidade Lusófona de Cabo Verde de 2013 a 2020, disciplinas de Jornalismo Económico, Jornalismo Investigativo e Redação Jornalística.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo