Economia

Famílias cabo-verdianas estão mais confiantes na economia

A confiança das famílias na economia continua a aumentar, apesar de ainda estar muito abaixo dos níveis de 2019, conforme atesta o indicador de confiança no consumidor divulgado hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O indicador está nesta altura no mesmo nível de maio de 2020.

Segundo o INE, este resultado justifica-se pela apreciação positiva das famílias sobre a sua situação económica actual e a evolução do desemprego no país nos próximos 12 meses relativamente ao trimestre homólogo. As famílias acreditam que no último ano a situação económica do seu lar e do país evoluíram positivamente em comparação com o período homologo.

“Na opinião dos inquiridos, tanto os preços de bens e serviços como o desemprego no país aumentaram relativamente ao mesmo período do ano 2020”, lê-se no comunicado enviado à nossa redação. Este destaca ainda que, a maior parte (86,2%) dos inquiridos, considerou que, ainda, a atual situação económica do país não permite poupar dinheiro.

No trimestre homólogo, esse percentual foi de 92,5%, o que representa uma diferença (6,3 pontos percentuais) entre os dois períodos. De referir que 10,2% consideram que é possível poupar algum dinheiro, enquanto que no período homólogo eram 7,2%, representando um acréscimo de 2.9 p.p.

As famílias acreditam que, nos próximos 12 meses, a sua situação financeira deverá evoluir negativamente. “Tantos os preços de bens e serviços como o desemprego deverão diminuir face ao trimestre homólogo”, refere o INE.

Com este cenário optimista, 74 em cada 100 entrevistados afirmam ter certeza absoluta que irão comprar um carro nos próximos dois anos. No 1º trimestre, 27,0% admitiram que provavelmente irão construir ou comprar uma casa (contra 13,0% no período homólogo), um aumento de 14,0 pp.

O inquérito foi feito nos maiores centros urbanos do país – Praia, Santa Catarina, São Vicente e Sal – e analisou a situação financeira das famílias nos próximos 12 meses, a situação económica do país em geral, o desemprego e a situação económica actual dos lares.

Foto: Arrival Guides

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo