B5Economia

Cabo Verde com mais de dez mil empresas activas, que geraram 297 milhões de contos em 2018

Existiam em Cabo Verde, em 2018, um total de 10.390 empresas activas, mais 4,6% em relação ao ano de 2017, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE) no Inquérito Anual às Empresas (IAE). Este estudo, feito a nível nacional e com nível de confiança de 95%, revela ainda que estas empregaram pouco mais de 70 mil pessoas, das quais 58,3% são homens e 41,7% mulheres.

Este inquérito aponta ainda que o volume de negócios gerado por estas empresas foi superior a 297 milhões de contos e destaca as ilhas do Fogo e Brava com um forte acréscimo de empresas activas no ano de 2018, comparativamente ao ano anterior. Contrariamente, na ilha de São Nicolau registou-se uma diminuição significativa. “As empresas activas no arquipélago empregaram 70 864 pessoas, destes, 58,3% são homens e 41,7% mulheres. Registou-se uma diminuição de 1,4% do Número de pessoas ao serviço, comparativamente ao ano 2017”, detalha.

O IAE assegura ainda que Sal, Fogo e Santo Antão foram as ilhas onde se registaram maior aumento do número de pessoas ao serviço, comparativamente ao ano de 2017. No sentido inverso, aparece as ilhas do Maio, Boa Vista e São Nicolau. Já o volume de negócios naquele ano económico representou um acréscimo de 7,5% relativamente a 2017, com a ilha do Vulcão a destacar com um crescimento de 31,8%. 

Entre as empresas activas, as sem contabilidade organizadas representa cerca de 66%, enquanto que as com contabilidade organizada contabilizam 76% do total de pessoal ao serviço. “As empresas Com Contabilidade Organizada geraram mais de 280 milhões de contos contra os pouco mais de 16 milhões de contos em relação as empresas Sem Contabilidade Organizada. Cerca de 71% das empresas ativas em Cabo Verde são empresas em Nome Individual/Sociedade Unipessoais,” especifica.  

Este levantamento económico mostra ainda que as sociedades anónimas e outras foram as maiores empregadoras, representando cerca de 35% do total do Número de Pessoas ao Serviço. Geraram também maior Volume de Negócios (58,0%) do total da faturação das empresas, em 2018. Mostra ainda que a faturação média por trabalhador foi maior em São Vicente (5. 177 contos) e menor na ilha da Brava (1.233 contos).

Já faturação média por empresas foi maior na ilha do Sal (50. 207 contos) e menor na ilha do Maio (2. 208 contos). “O Comércio (44,6), Alojamento e Restauração (16,2%) e Indústria Transformadora (9,0%) concentram maior número de empresas ativas no país. Também empregaram maior número de pessoas, 22,7%, 21,7% e 13,9%, respectivamente”, acrescenta. 

O estudo prossegue mostrando que o sector do comércio gerou cerca de 43% do total do Volume de Negócios e que a maior parte das empresas ativas são chefiadas por homens, representando cerca de 62%. Nos sectores Alojamento e Restauração, Educação e Saúde, a liderança das mulheres é mais preponderante. Termina dizendo que das 10 390 empresas ativas, 73,2% são micro, 10,6% pequenas, 13,3% médias e 2,9% são grandes empresas e que em todas as ilhas, com excepção do Maio, o número de pessoas ao serviço, do sexo masculino, é superior à do sexo feminino. 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar