Desporto
Tendência

Remex-2020: Aníbal Delgado conta bater recorde amanhã na travessia a remo S. Vicente – Santo Antão

O atleta Aníbal Delgado espera bater um novo recorde amanhã na travessia à prancha entre as ilhas de S. Vicente e Santo Antão e que este ano envolve 12 remadores. Detentor do menor tempo alcançado nas 3 edições já realizadas da Remex, com duas horas e meia, Aníbal tem por objectivo fazer o percurso mais rápido e estabelecer uma nova meta.

“Eu trabalho com seriedade e disciplina e o meu grande objectivo é representar Cabo Verde numa prova internacional da modalidade. Sinto-me preparado”, enfatiza o atleta, um dos membros-fundadores da Remex, prova lançada em 2017 e que tem por objectivo ligar as ilhas vizinhas de S. Vicente e Santo Antão numa prancha.

Na primeira edição, os atletas enfrentaram sérias dificuldades por desconhecimento da ondulação. Como Aníbal e Toi contam, no percurso entre Ilhéu dos Pássaros (Djéu) e Porto Novo encontraram ondas de 1,30 a 3 metros e rajadas de vento que exigiram um esforço físico e psicológico muito grande dos remadores.“É remar sem parar. Se pararmos somos levados pela corrente e desviados do rumo”, elucida Toi.

Este veterano já está ansioso e confessa que nem tem conseguido dormir nestes dias. Toi quer estar na praia da Lajinha pronto para iniciar a maratona às seis da manhã, como está previsto. A sua expectativa é que o mar esteja mais calmo e permita uma viagem sem incidentes nas nove milhas náuticas que vão percorrer. São 12 atletas, sendo 9 de S. Vicente, 2 de Santo Antão e 1 da Guiné-Bissau, que tem estado a residir na cidade do Mindelo.

Este ano, os remadores estão mais animados com o apoio institucional e de algumas empresas. Segundo José Luís, os atletas vão contar com a protecção da Guarda-Costeira, de 6 motas de água – 4 de S. Vicente e 2 de Santo Antão – veleiros e salva-vidas. Uma logística que deixa os atletas mais a-vontade para se concentrarem na sua performance.

À chegada à cidade do Porto Novo, os participantes da 4ª edição da Remex serão recebidos pelas entidades municipais, a Delegacia de Saúde e a população. Depois regressam à cidade do Mindelo numa embarcação da Guarda Costeira.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar