Desporto

Dor abdominal afecta performance de Iguer no mundial de fisiculturismo; Lino fica em 5. lugar

Os fisiculturistas Iguer Castro e Lino Rodrigues falharam as metas desportivas traçadas para o campeonato do mundo do IFBB em Espanha, mas ambos realçaram o nível da prova e consideraram a experiência positiva.

Lino ficou em quinto lugar em “Master Men Physique”, enquanto Iguer não conseguiu passar para a final do seu grupo, na categoria Men Classic Physique acima de 1,80 metros, devido a uma indisposição repentina que afectou a sua performance. Conforme o atleta mindelense explicou ao Mindelinsite, foi atacado por gases durante o aquecimento, que lhe provocaram dores abdominais e o impediram de fazer uma das poses importantes, denominada “vácuo”.

O jovem de 24 anos, que não sabe explicar a causa do problema, foi atendido por um médico e pensou mesmo em desistir, mas foi incentivado pelo colega Lino Rodrigues a subir ao palco. “Iguer estava bem, mas de repente começou a sentir essa indisposição, justamente durante o aquecimento. Ele pensou em desistir, mas conseguimos convence-lo a ir e dar o seu melhor. Na primeira pose ele não conseguiu fazer o vácuo, mas fez as outras”, salienta Lino Rodrigues, para quem Iguer Castro tinha boas possibilidades de passar à final, apesar da forte concorrência, devido a sua estatura e volume corporal, em comparação com os outros candidatos.

No grupo Men Phisique Classic acima de, 1,80 metros de altura participaram apenas 9 fisiculturistas. O objectivo de Iguer era subir ao pódio. “O meu objectivo não foi atingido, mas não me vou deixar abater. De todo o modo foi uma experiência e prometo continuar a trabalhar com a intenção de voltar na próxima oportunidade”, comenta o atleta.

Vice-campeão mundial em 2019, Lino Rodrigues pretendia conquistar este ano a almejada medalha de ouro em Master Men Physique. Porém, ficar dois anos sem competir, e com os ginásios fechados em Cabo Verde por causa da pandemia, teve peso na sua preparação. Mesmo assim, Lino sentiu que conseguiu chegar ao seu melhor para a competição. Mas, diz, acabou por encontrar um nível competitivo muito elevado nesse campeonato que comemorou os 75 anos da IFBB.

“Vim com a intenção de ficar no top-3, ou seja, ganhar uma medalha. Mas, tendo em conta que fui vice-campeão mundial em 2019, era natural que quisesse subir o meu patamar e chegar ao ouro”, frisa o fisiculturista, que ficou no top-5 dessa categoria, entre 24 candidatos. Numa outra categoria, que não revelou, ficou entre os 10 melhores.

O campeonato mundial de Espanha comemorou os 75 anos da Federação Internacional de Fisiculturismo e Fitness (IFBB), tendo contado com a participação de mais de 1.500 atletas juniores, seniores e masters de 100 países. A prova decorreu na cidade de Santa Susanna, de 3 a 8 de novembro. Iguer e Lino competiram ontem, dia 7.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo