CulturaEscolha do Editor
Tendência

CNAD espera propostas inovadoras e funcionais na sexta edição do salão “Created in Cabo Verde”, inspiradas na oralidade

O director do CNAD desafiou esta manhã os designers, arquitectos e criativos a participarem na sexta edição do concurso de design Salão Created in Cabo Verde com obras de elevada estética e funcionalidade inspiradas na tradição oral cabo-verdiana. Para Artur Marçal, o evento vem desafiar os participantes a elaborarem objectos utilitários, de uso quotidiano, a partir de saberes transmitidos pelas antigas gerações através das estórias e contos.

“Estamos a apelar ao máximo de pessoas ligadas à criação para participarem e que possamos ter um concurso à altura das edições anteriores”, realçou o novo gestor do centro de artesanato. O espírito do concurso, acrescenta, está associado ao tema geral da URDI (Feira de Artesanato e Design de Cabo Verde), que é “Tradição oral, cultural e imaterial”. Isto é, o pretendido é que os participantes possam criar obras a partir dos saberes.

Reforça David Monteiro, director do salão Created in Cabo Verde, que a ideia é ter como fonte de inspiração as estórias antigas. “A oralidade cabo-verdiana é muito rica. Ao longo dos séculos a informação foi passada através da oralidade. Queremos que os criativos mergulhem nessa tradição, que falem com os mais velhos e vejam como entranhar essas estórias na nossa cultura, mas através de um conceito interessante”, enfatiza. Monteiro evidencia que as propostas devem resultar em artefactos funcionais, inovadores, com elevada estética, feitas com tecnologia existente em Cabo Verde e não sejam muito caros. É que a ideia subjacente é que sejam produzidos e comercializados pela loja do CNAD para uso quotidiano dos compradores.

Qualquer pessoa pode participar no concurso, até mesmo estrangeiros legalmente residentes em Cabo Verde, de forma individual ou colectiva. Podem apresentar no máximo duas propostas, que devem dar entrada no CNAD até final do dia 2 de outubro. Cinco dias depois o júri irá anunciar as ideias selecionadas. As peças serão executadas em oficinas a partir do dia 20 de novembro para serem exibidas no salão no dia 30 deste mês, no âmbito da feira URDI.

 O salão Created in Cabo Verde entra na sua sexta edição. Até agora, segundo David Monteiro, nenhuma das obras vencedoras foi comercializada. Existem apenas protótipos. Afirma, no entanto, que o CNAD tem agora novas valências, graças a remodelação do centro, e que está em melhors condições de expor e vender os produtos.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo