Atualidade
Tendência

HBS recebe ventilador ofertado pela CMPorto: “Equipamento vital” para doentes de Covid-19 em estado grave

O hospital de S. Vicente recebeu esta manhã um ventilador ofertado pela Câmara do Porto à sua irmã gémea do Mindelo que vai reforçar a capacidade desse estabelecimento de saúde em acudir pacientes que precisem de respirar com ajuda desse tipo de aparelho. Segundo Ana Brito, directora do HBS, apesar de o foco estar neste momento no combate à Covid-19, esse equipamento será útil para outras situações clínicas.

“O ventilador é dos equipamentos vitais para doentes que evoluem para estado grave. Com isso podemos ter mais capacidade técnica de salvar doentes tanto de Covid-19 como de outras patologias”, realçou a médica.

Segundo Ana Brito, o hospital Baptista de Sousa já recebeu dois ventiladores, aguarda a chega de mais dois ofertados pela empresa Copa e um outro prometido pela Fábrica dos Tabacos. Além disso, dispõe de mais quatro desses equipamentos nos cuidados intensivos e de outro ventilador na área da cirurgia.

Até o momento, nenhum paciente internado com Covid’19 no hospital foi submetido a ventilação evasiva. Nem mesmo uma idosa que faleceu na semana passada porque, como explica Ana Brito, essa técnica não iria trazer nenhum benefício. Questionada sobre o aumento de óbitos registado nos últimos tempos em Cabo Verde, Ana Brito salienta que as vítimas têm sido pessoas com idade avançada e que padeciam de outras doenças. Relembrou que não há ainda uma cura para a Covid-19 pelo que o melhor a fazer é jogar na prevenção.

A entrega do ventilador foi feita pelo Presidente da Câmara de S. Vicente, que enalteceu o facto de esse acto ser resultado da “forte” geminação com a Câmara Municipal do Porto. Segundo Augusto Neves, a partir do momento que estalou a pandemia, ele próprio telefonou para os edis das diversas autarquias portuguesas geminadas com Mindelo a solicitar ajuda. Em resposta, o presidente Rui Moreira enviou o ventilador e mais 10 mil máscaras, que foram redistribuídas entre o hospital e a Delegacia de Saúde de S. Vicente, além de viseiras. Segundo Augusto Neves, é bem provável que S. Vicente possa receber mais ajudas das irmãs geminadas em Portugal.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar