Social
Tendência

OMCV em São Vicente e ICIEG avaliam reforço de parcerias

A Organização das Mulheres de Cabo Verde recebeu ontem de manhã a primeira visita oficial da nova presidente do Instituto Cabo-verdiano da Igualdade e Equidade de Género, Marisa Carvalho, que está em São Vicente. Em causa, nesta primeira abordagem está o reforço e consolidação da parceria entre estas duas instituições que trabalham com causas ligadas à mulher.

“Quero conhecer o espaço e perceber onde é que o ICIEG pode ajudar. Sabemos das formações que realizam, sabemos que há um foco bem centrado, trabalhando muito bem nas ilhas de Santo Antão e São Vicente. De alguma forma ver como podemos reafirmar a parceria, quero que seja algo mais concreto, além dos eventos que participamos em conjunto”, diz a presidente do ICIEG.

Um trabalho de complementaridade desenvolvido pelas duas instituições e a união de esforços, tanto técnicos como materiais, será uma mais-valia para estas duas organizações limitadas por resursos, na sua perspectiva. “A OMCV complementa o ICIEG onde não conseguimos chegar porque somos pequenos, temos poucas pessoas ao nível técnico, então é através das associações como a OMCV – que possui grande história e estrutura montada – que usamos estes meios para, no fundo, batalharmos pela mesma luta, seja VBG, seja no empoderamento feminino”, diz Carvalho.

 De acordo com esta fonte, os problemas que surgiram com a seca, a pandemia e a guerra na Ucrânia fez com que o ICIEG determinasse como prioritário para este ano o empoderamento económico e a questão pela luta contra a VBG.

Por sua vez, a Delegada da OMCV mostrou-se aberta para traçar e abraçar projetos com o ICIEG, mantendo-se fiel aos princípios da OMCV. “Sabemos que existe uma parceria entre a OMCV e o ICIEG desde a fundação. Todas as formações realizadas pelo ICIEG a OMCV é convidada, temos também atividades feitas em conjunto e neste momento estamos a reivindicar uma parceria mais local, para Santo Antão e São Vicente,” expõe a delegada da OMCV no Mindelo, Fátima Balbina.

O trabalho desempenhado por esta instituição, coadjuva o do ICIEG, de acordo com a delegada na ilha do Monte Cara, apesar da OMCV desempenhar as funções do instituto desde a sua fundação em 1981, por não haver na altura outras organizações neste âmbito.

Neste encontro, onde estiveram técnicos das duas instituições, Fátima Balbina Lima aproveitou para chamar a atenção para o local onde se encontra o gabinete de apoio do ICIEG, em São Vicente, que considera ser limitado e sugeriu que fosse procurado um outro sítio, junto do Governo ou das autarquias.

A questão da sustentabilidade da OMCV, da falta de recursos para o seu funcionamento, os projetos em andamento, as casas de acolhimento para vítimas de VBG, foram outros assuntos abordados durante este encontro.

Sidneia Newton

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo