Social
Tendência

OMCV articula-se com duas jovens atrizes para formar grupo teatral constituído apenas por mulheres

A Organização das Mulheres de Cabo Verde já abriu inscrições para uma oficina de teatro com a ideia de formar um grupo teatral constituído apenas por mulheres de diferentes idades. A iniciativa vem da parceria entre a instituição e duas jovens portuguesas recém-licenciadas nesta arte e que pretendem trabalhar mais as questões ligadas ao género.

“Temos interesse em trabalhar algumas temáticas ligadas a mulheres, sobre a violência, a diferença de género que percebemos que aqui é ainda mais forte do que na Europa. Engraçado é que estávamos, juntamente com outra colega em Portugal, antes de virmos trabalhar numa peça sobre mulheres, mas aqui queremos assumir o papel de encenadoras”, expõe Ana Rita.

Ana Rita Ferreira e Daniela Santos estão há um mês em Cabo Verde e chegaram à OMCV através do parceiro da instituição Volunturismo São Vicente. Estas se propõem a desenvolver alguns projetos ligados ao teatro com participantes de várias idades e nas comunidades, nos quatro meses que se dispuseram a ficar em Cabo Verde. “Queremos criar um projeto teatral e quem sabe se possível levar a outros sítios, outras ilhas e talvez também a Portugal”, expõe Ana Rita. A parceria com a OMCV, de acordo com esta fonte, faz com que a dupla se inspire a trabalhar mais as temáticas ligadas à mulher.

A dupla veio a Cabo Verde com o propósito de participar no festival de teatro do Mindelact, como a concretização de um desejo que tiveram no final do curso. “Fomos da mesma turma no último ano e foi através de uma aula de Teatro e Comunidade que decidimos vir para aqui. Estávamos a pensar no futuro, e a fazer planos, e comentamos que gostaríamos de nos afastar da Europa, ir para África ou América Latina e a nossa professora, que conhece João Branco, pediu-nos para pesquisar sobre ele”, explica a jovem Daniela Santos, que acrescenta que nasceu a vontade e os contactos para dar apoio no Mindelact.

Com a energia de jovens que acabaram de terminar o curso, estas pretendem assumir diferentes papéis no Mindelact. “Eu vou ajudar também na parte de comunicação, vamos estar como atrizes num projeto de performance e dar apoio na logística como na produção, realização, acolhimento das várias companhias de diferentes países. Acabamos de nos licenciar em teatro e por isso queremos absorver tudo”, assegura Ana Rita.

A ideia das duas atrizes é formar uma companhia em Portugal e aqui pensam em assumir um papel de encenadoras, ministrar formações e fundar um grupo na OMCV.

Sidneia Newton

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo