Escolha do EditorSocial

Mijú e Nono precisam de solidariedade com urgência

As emigrantes cabo-verdianas Mijú e Nono estão a precisar de uma enorme onda de solidariedade e com a máxima urgência. Estas jovens mães encontram-se doentes e cada uma delas lançou uma campanha de recolha de fundos para poderem dar seguimento a tratamentos médicos bastante caros. 

Maria Monteiro, mais conhecida por Mijú, está a lutar contra um cancro no aparelho digestivo desde junho de 2019, nos Estados Unidos. Fez oito sessões de quimioterapia, mas que não surtiram o efeito esperado. Cinco meses depois iniciou uma nova terapia, mas em Fevereiro de 2020 foi informada que o cancro alastrou-se para outros órgãos. Disposta a lutar pela vida, Mijú quer tentar um outro tipo de tratamento, mas agora no México. Ela precisa de apoio financeiro para custear essa nova terapia. Quem quiser pode acessar o link e fazer o seu donativo.

Quem também está a precisar de uma mão amiga é a Leonor “Nono”, que viu a sua vida dar uma cambalhota de um dia para outro. Conforme a filha, ela ficou muito doente de repente e foi preciso interna-la num hospital. No estabelecimento descobriram que o fígado dela estava “falhando” e foi preciso submete-la a um transplante de emergência. Por estar agora a viver com um outro fígado, precisa de pelo menos seis meses para se recuperar. No entanto, os familiares estão com medo de ela contrair o novo coronavírus e complicar a sua situação clínica. Deste modo, a família foi obrigada a tomar precauções extras que exigem um grande dispêndio financeiro. 

Eis a razão por detrás da campanha de recolha de fundos. O dinheiro doado irá permitir custear o processo de recuperação da Nono. Os interessados podem ajudar acessando a campanha a partir deste link.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo