Social

Embarcação de pesca Regina resgatada após sofrer avaria e ficar à deriva

A embarcação de pesca Regina foi resgatada ontem, após sofrer uma avaria nas máquina e ficar à deriva a cerca de 30 milhas de São Vicente. A operação de resgate foi coordenada Centro Conjunto de Coordenação de Salvamento da Guarda Costeira – JRCC e contou com apoio de uma aeronave de de um navio cargueiro, que rebocou o Regina até a Baia do Porto Grande.

O alerta foi dado pela Estação Costeira no domingo, 10 de janeiro. Esta informava que o navio, de bandeira cabo-verdiana, encontrava-se à deriva  com uma avaria nas máquina e 7 tripulantes a bordo. Na nota, o JRCC diz que ‘Regina’ tinha largado de SV por volta das 13 horas do dia 9 de janeiro, rumo a Santiago. Depois de percorrer cerca de 30 milhas, este sofreu danos nas máquinas, segundo informações do mestre da embarcação. 

De imediato a JRCC, em coordenação com a COSMAR e apoio de uma aeronave de patrulhamento marítimo, iniciaram uma operação de busca e salvamento. “Com a aeronave King Air-200 a sobrevoar a área onde a embarcação semi-industrial Regina se encontrava à deriva, esta estabeleceu contacto com os navios cargueiros nas proximidades, o primeiro navio Atlantic Orchard e o Chikuma para prestarem ao barco sinistrado”, revela. 

O Chikuma, que se encontrava mais próximo, dirigiu-se então em direcção à última posição do navio para resgatar os 7 tripulantes. O Comandante da embarcação avistou o Regina após cerca de três horas e decidiu rebocar até S. Vicente. Os dois navios chegaram na Baía do Porto Grande por volta de 1h30 mas, por razões de segurança, o Regina teve de prosseguir por meios próprios, ou seja, utilizando a sua maquina que se encontra limitada. 

Com auxilio do navio Rei da Guarda Costeira, prossegue a nota, Regina atracou em segurança no Porto Grande. Toda a tripulação está sã e salva.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo