Mundo

Pelo menos 116 mortos em luta de gangues em prisão no Equador

Uma batalha entre gangues no interior de uma cadeia em Guayaquil, capital económica do Equador, resultou em 116 mortos e fez 80 feridos. Na sequencia, o Equador declarou estado de excepção para o sistema penitenciário.

A luta, que ocorreu na terça-feira, envolveu tiros, facadas e explosões, tendo sido causada por uma disputa entre dois gangues prisionais “Los Lobos” e “Los Choneros”, explicou uma nota da cadeia de Guayaquil.

A batalha durou cerca de cinco horas. Foi instalada uma operação policial e militar para recuperar o controlo da prisão. Foram accionados veículos blindados, soldados e ambulâncias para a cadeia penitenciária.

Os parentes dos reclusos reuniram-se à porta da cadeia para tentar perceber o estado de saúde dos seus entes queridos, que cumprem pena em Guayaquil.

Este não é o primeiro episódio de violência. Em julho, foi decretado estado de emergência no sistema prisional após várias lutas violentas que resultaram na morte de mais de 100 presidiários. Mas esta foi a mais sangrenta do ano.

O presidente Guillermo Lasso revelou hoje no Twitter que declarou estado de excepção em todo o sistema carcerário, acrescentando que chefiará um comitê de segurança em Guayaquil para controlar a “emergência, garantindo os direitos humanos de todos os envolvidos”. O estado de exceção permite ao Executivo suspender direitos e usar a força pública para restabelecer a normalidade.

 O sistema penitenciário está em profunda crise devido à superpopulação e à violência entre gangues do narcotráfico.

C/G1

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo