Mundo
Tendência

Itália: Irmãos que assassinaram cabo-verdiano Willy Duarte condenados a prisão perpétua 

Os irmãos Marco e Gabriele Bianchi, que assassinaram de forma brutal o jovem de origem cabo-verdiana Willy Monteiro Duarte em setembro de 2020, foram condenados à prisão perpétua em primeiro grau. Francesco Belleggia e Mario Pincarelli, co-autores no crime, vão cumprir  23 anos de prisão, 21 para Mario Pincarelli. Os pais do malogrado vão receber 200 mil euros de indenização.

A sentença, que era aguardada com ansiedade pela comunidade cabo-verdiana, familiares e amigos do Willy, foi proferida ontem, 04 de julho, pelos juízes do Tribunal de Assizes de Frosinone, onde decorria o julgamento dos quatro jovens, todos com idades entre os 23 e os 27 anos, deste junho de 2021. Estes respondia por um crime de homicídio voluntário. 

Para os irmãos, o promotor havia pedido prisão perpétua e 24 anos de cadeia para Francesco Belleggia e Mario Pincarelli. A sentença foi lida em meio aos gritos e xingamentos dos acusados, que foram levados pelos agentes da Polícia e em meio aos aplausos e lágrimas da família e amigos de Willy. “Foi um julgamento da mídia”, disse Massimiliano Pica, defensor dos irmãos Bianchi. “Vai contra todos os princípios lógicos. Vamos ler as razões e depois apelaremos. Estamos sem palavras”.

Já o Procurador Francesco Tagliatela mostrava-se satisfeito com o veredito do juíz. “Esperávamos esta sentença, tendo em conta o trabalho realizado.  Sabemos que num julgamento há variáveis que podem dar origem a uma avaliação diferente. Mas, as provas produzidas, na nossa opinião, foram suficientes e mais do que justificáveis para o que pedimos”, declarou.

Willy Monteiro Duarte, residente em Paliano, faleceu na noite entre 5 e 6 de setembro de 2020 no centro de Colleferro, quando tentou interferir em defesa de um amigo durante uma discussão. Foi morto com uma série de golpes brutais desferidos por um pequeno grupo de jovens de Artena (mais tarde identificados como Bianchi, Belleggia e Pincarelli pelas testemunhas). Recebeu chutes e socos que lhe causaram, além de inúmeras fraturas e ferimentos, uma hemorragia cardíaca.

Segundo os promotores, o espancamento foi iniciado pelos irmãos Bianchi, aos quais se juntaram Belleggia e Pincarelli: “O que aconteceu com Willy poderia ter acontecido com qualquer outra pessoa”, sublinharam.

Agravou a situação dos Bianchi o seu conhecimento e paixão pelas artes marciais mistas, o que, de acordo com os promotores, tornaram seus golpes ainda mais letais. “Os irmãos deram vazão ao seu impulso violento, aproximando-se da multidão com o único intuito de prejudicar o outro e nunca se afastaram da própria intenção criminosa, apesar das tentativas dos presentes de detê-los”.

O tribunal aplicou prisão perpetua para os irmãos Bianchi, 23 anos para Belleggia e 23 para Pincarelli. O advogado de defesa já avisou que vai recorrer desta decisão. 

C/Roma Today

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo