Mundo
Tendência

Funcionário é demitido nos EUA após deixar vacinas contra Covid-19 intencionalmente fora de refrigeração

Um funcionário do centro médico Aurora Medical Center, no Estado americano de Wisconsin, foi demitido após deixar 57 frascos da vacina da Moderna contra a Covid-19 “intencionalmente” fora da refrigeração. O indivíduo assumiu nesta quarta-feira que fez isso de propósito, conforme revelou a organização Advocate Aurora Health. Por conta disso, mais de 500 doses da vacina tiveram de ser descartadas.

A polícia de Grafton, cidade onde está localizado o centro médico, disse que o FBI e a FDA (agência reguladora dos EUA) estão ajudando nas investigações, segundo informações da FOX6 News Milwaukee. “Imediatamente lançamos uma investigação interna e fomos levados a acreditar que isso tinha sido causado por um erro humano. O indivíduo em questão reconheceu hoje que removeu intencionalmente a vacina da refrigeração. Nós notificamos as autoridades apropriadas para uma investigação aprofundada“, afirmou a instituição em nota enviada à imprensa.

Essa ação deixou o centro indignado, pois, segundo o Aurora Medical Center, a vacinação é o caminho de saída da pandemia. “Isso foi uma violação de nossos valores centrais e o indivíduo não trabalha mais para nós”, assegura a organização, enfatizando que isso provocou o atrazo na vacinação de 500 pessoas.

Um estudo publicado no New England Journal of Medicine nesta quarta-feira (30) confirma a eficácia de 94,1% da vacina da Moderna contra o coronavírus mRNA-1273. O percentual havia sido atestado pela FDA – a Agência de Alimentos e Medicamentos dos EUA – quando aprovou o seu uso emergencia no país, em 15 de dezembro. Naquela ocasião, a agência reguladora disse que a vacina “não mostra problemas de segurança específicos que impeçam a emissão” de autorização para o uso.

C/Globo.com

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo