EconomiaEscolha do Editor

TICV retoma ligações aéreas domésticas após despedir 60 trabalhadores

A Transportes Interilhas de Cabo Verde (TICV), detida pelo grupo BestFly, retomou ontem as ligações aéreas domésticas no país, com mais de 400 passageiros transportados e uma taxa de ocupação de 66%, divulgou a companhia em nota. O reinício das operações ocorre quatro dias depois do despedimento de 60 colaboradores, justificada com a redução voos e consequente perda de receitas, com as agravantes consequências da Covid.

Conforme notícia divulgada pela Lusa, a TICV, agora a operar com a marca comercial BestFly Cabo Verde realizou nove voos, ligando Santiago, São Vicente, Sal, Maio e Boa Vista, tendo transportado 417 passageiros. A Transporte Interilhas não voava desde Maio. Já o grupo BestFly afirma ter “em implementação um plano de crescimento para a operação a partir do arquipélago, para se tornar numa referência no transporte aéreo na região”.

O grupo BestFly, de origem angolana e que opera em vários continentes no sector da aviação civil, foi escolhido pelo Governo, após consulta ao mercado, para assumir a partir de 17 de Maio uma concessão, de emergência com prazo de seis meses, do serviço público de transporte aéreo de passageiros interilhas, após a suspensão dos voos pela TICV.

Desde ontem, a operação foi concentrada na TICV, que já tem um Certificado de Operador Aéreo em Cabo Verde, sendo que o processo de retoma dos voos interilhas envolveu igualmente a certificação por parte da Agência de Aviação Civil (AAC). A companhia também anunciou que vai disponibilizar a partir de hoje a venda online de bilhetes.

Em 05 de Julho, o grupo BestFly acordou a compra de 70% do capital social da TICV aos espanhóis da Binter, ficando os restantes 30% com o Estado. “O sector da aviação civil em todo o mundo tem sofrido fortemente com os impactos da pandemia e nós não ficamos imunes a isso. Mas com o esforço e dedicação dos trabalhadores da companhia é agora possível retomar a atividade, com a garantia de um serviço de qualidade e fiabilidade aos nossos clientes”, justificou na sexta-feira Américo Borges, diretor-geral da TICV, citado no comunicado da companhia anunciando a retoma.

O grupo BestFly tem em Cabo Verde, para esta operação, dois ATR72-600. Em 2020, os voos domésticos em Cabo Verde, operados apenas pela TICV, movimentaram cerca de 125 mil passageiros, menos 286 mil (-230%) face ao ano anterior, devido às restrições impostas pela pandemia de covid-19. Antes, em 2017, transportou o número recorde de quase 465 mil passageiros (movimento total de 929.595 embarques e desembarques), com mais de 10.200 voos.

Fonte: Lusa

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo