Economia
Tendência

TICV aumenta frequências para S. Vicente

A companhia aérea Transportes Interilhas de Cabo Verde (TICV) aumentou em mais de 17% a oferta de voos no país desde a retoma das ligações entre ilhas em Julho e prevê que a operação em Dezembro se aproxime do movimento no final de 2019.

Após quase quatro meses de suspensão das ligações aéreas entre as ilhas, por decisão das autoridades nacionais para conter a transmissão da Covid-19, a TICV retomou os voos domésticos no dia 15 de julho, inicialmente com 34 voos semanais e uma capacidade de transporte de 2.380 passageiros.

“Tendo em conta o aumento da procura, passamos desde 07 de Setembro para 40 voos semanais, com capacidade de transportar 2.800 passageiros semanalmente”, anunciou o Diretor Geral da companhia aérea, Luís Quinta.

O reforço foi na rota Praia – São Vicente, que passou a ser de 6 voos semanais, face aos 4 anteriores. Foram ainda adicionadas ligações às quintas-feiras na rota São Vicente – Sal. “Até ao fim deste mês vamos continuar a analisar a procura por parte dos passageiros e também vamos analisar se vai haver entrada de outros voos internacionais, de forma a saber se temos de fazer algum aumento de oferta”, explicou Luís Quinta.

As ligações aéreas interilhas em Cabo Verde foram suspensas no final de Março, com a declaração do Estado de Emergência para conter a pandemia de covid-19. Foram retomadas a 15 de Julho, com a obrigatoriedade de os passageiros apresentarem testes negativos ao novo coronavírus realizados com uma antecedência mínima de 72 horas.

Em agosto, a TICV informa que transportou 6.800 passageiros, número que a direção da companhia sublinha que ainda é “muito inferior aos normais 40 mil passageiros do mesmo período em anos análogos”. Luís Quinta garante que, graças ao ‘lay-off’e a uma “gestão de precaução. foi possível manter “quase” o mesmo número de empregados até agora. 

“Acreditamos que para Dezembro o número de passageiros irá aumentar, e estamos a reforçar nossa equipa de voo para que termos nessa altura condições de oferecer uma programação ao nível de Dezembro de 2019”, destacou o Director Geral.

Em Dezembro de 2017 a companhia transportou 34 mil passageiros. No mesmo mês do ano seguinte 33 mil e, em 2019, cerca de 28 mil.“Se em Dezembro de 2020 chegarmos aos 25 mil passageiros seria um sinal muito positivo, não só para nós TICV, como também para o país, pois seria sinal de recuperação”, assumiu.

A TICV garante que o staff e os passageiros estão a cumprir todas as medidas de segurança adoptadas para as viagens interilhas e reforça o apelo à necessidade de quem viaja preencher o formulário sanitário antes da chegada ao aeroporto, para evitar atrasos.

Antes da suspensão dos voos, as ligações aéreas de passageiros para sete ilhas do arquipélago eram garantidas pela TICV com nove diferentes rotas operadas por três ATR-72 500, com capacidade para 72 passageiros.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar