Economia
Tendência

Preços dos produtos importados caíram 2,9% em julho

Os preços dos produtos importados diminuíram em 2,9% em julho, valor inferior em 2,5 pontos percentuais (p.p.) face ao registado no mês anterior. Já a taxa de variação mensal dos preços dos exportados fixou-se em 1%, valor inferior em 0,3 p.p. em relação ao verificado em junho. A taxa de variação mensal registada pelo Índice de Termos de Troca foi de 4,0%, valor superior em 2,3 p.p. quando comparado com o mês anterior.

Segundo o INE, o índice de preços da importação situou-se em 94,5, tendo conhecido um decréscimo de 2,9% em relação a junho. Os índices subjacente e o volátil na importação decresceram 2,7% e 3,3% respetivamente. Mas algumas categorias caso dos “Bens de Consumo” e “Bens de Capital” registaram um ligeiro aumento, justificada pelo aumento dos preços de produtos alimentares (0,4%) e das máquinas (5,8%). 

As diminuições dos preços ocorreram nas categorias “Bens Intermédios” (-3,4%)” devido à descida dos preços de “outros produtos transformados” (-14,0%) e nos “Combustíveis” (-6,8%). Em Termos homólogos, o índice de preços da importação diminuiu 9,4%, relativamente ao mês de julho do ano transacto”, lê-se no comunicado, que realça ainda que, comparativamente à julho de 2019, os índices subjacente e volátil na importação, registaram decréscimos de 9,2% e de 10,0%.

Quanto aos Índices da Exportação, em julho os preços situaram-se situou-se em 102,0 correspondendo a um acréscimo de 1%, face ao mês anterior.  O índice subjacente aumentou de 1,7% e o volátil diminuiu de 1,1%. A taxa de variação homóloga foi de 1,5%. • Comparativamente ao mesmo mês de 2019, o índice subjacente aumentou 3,8% e o volátil diminuiu de 4,6%.

Já em relação ao Índices de Termos de Troca (ITT), registou-se um aumento de 4,%, comparativamente à junho. Em termos homólogos,  situou-se em 107,9 com uma taxa de variação homóloga positiva de 12,0%.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar