Economia

“Nôs Ferry Mar d’Canal” inicia viagens o mais tardar até 20 de Janeiro

O navio “Nôs Ferry Mar d’Canal” está neste momento a fazer as últimas afinações nas máquinas – sistemas de alarme e segurança – e deverá iniciar operações o mais tardar até o dia 20 de janeiro próximo. A garantia foi dada ao Mindelinsite pelo presidente do conselho de administração da Naviera Armas, Vlú Ferreira, que justifica os sucessivos atrasos no início das ligações comerciais com o cuidado da empresa em apresentar um navio 100 por cento pronto. 

“Vamos iniciar viagens ainda neste mês de janeiro, o mais tardar no dia 20. Não queremos fixar uma data porque somos muitos, mas queremos que isso aconteça o mais rápido possível. Tivemos um ligeiro atraso por conta dos trabalhos que temos vindo a realizar a nível do sistema de alarme para uma melhor segurança do navio”, afirma este responsável, que deixa claro que um navio exige outros cuidados para estar em condições para operar. 

“Se quiséssemos andar com o navio de qualquer forma, o Mar d’Canal já estava a realizar viagens. Bastava disfarçar. Mas eu não trabalho desta forma. Sou muito cuidadoso e tenho de apresentar um navio 100% capacitado, independentemente do tempo necessário para conseguir isso. Um navio precisa de manutenção constante, o que não aconteceu com o Mar d’Canal durante mais de 20 anos”, argumenta. 

Ao contrário do que as pessoas têm dito, prossegue, o navio não sofreu qualquer avaria nas máquinas, estando apenas a fazer os últimos acertos, antes de lançar a embarcação no mar em definitivo. “Estamos a regular as máquinas e isso leva o seu tempo. Também não temos nenhum problema com a documentação. O navio ainda não está certificado, mas nunca nos foi criado qualquer obstáculo. Foi uma decisão nossa de aguardar até que o navio esteja operacional para solicitar o certificado”.

Vlú Ferreira garante que o barco já tem a sua tripulação contratada, incluindo os comandantes, ainda que um deles esteja ausente por motivos de doença, mas deverá regressar em breve. “Ainda não sabemos quando exactamente o comandante Djé estará de volta, após passar por uma cirurgia. Mas acredito que será muito em breve porque estamos a trabalhar para iniciar viagens antes do dia 20 de janeiro.”

Este deixa claro que, apesar dos rumores que têm circulado em São Vicente, as autoridades não estão a colocar obstáculos ao Naviera Armas, pelo contrário têm estado disponíveis e a facilitar grandemente o seu trabalho. 

Em Setembro passado, o armador Adriano Lima garantiu ao Mindelinsite que o navio estava a ser submetido aos últimos testes às máquinas por técnicos dos estaleiros navais da Cabnave, antes de ser entregue formalmente à empresa Naviera Armas. Posteriormente, deveria passar por uma vistoria, antes de iniciar viagens. Mas a expectativa era de que o inicio das ligações entre São Vicente e Santo Antão poderiam acontecer no mês de outubro. 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo