Economia

Jovem faz unhas e vasos decorativos, mas sonha fazer uma licenciatura em Direito

A jovem Josilene Delgado, Djoiss para os amigos e conhecidos, faz unhas, vasos e garrafas decorativas para aumentar a renda familiar, mas o seu sonho maior e formar-se em Direito e firmar o seu nome em São Vicente como advogada. Enquanto isso, a paixão por unhas bonitas e diferentes, que começou como um hobbie, paga as suas contas básicas e garante a sua satisfação por surpreender os seus clientes.

Djoiss, 30 anos e dois filhos, conta que começou a fazer unhas em 2017. Na altura, as amigas foram as cobaias. Mais confiante, começou a praticar na Praça Estrela. Até que, desafiada pelo companheiro, montou uma banca de trabalho em sua casa. “Meu marido alertou-me que estava a gastar muito dinheiro na compra de produtos e desafiou-me a tirar proveito disso. Então comecei a receber pessoas em minha casa e a cobrar pelo trabalho”, diz Djoiss.

Autodidata, a jovem conta que treinava inicialmente em si mesmo e nas amigas. Foi arriscando e aperfeiçoando. Hoje já adquiriu muitos produtos e equipamentos e agora já arrisca em inovar, para deleito dos clientes. “As vezes recebo duas ou três pessoas por dias, outras vezes mais. Trabalho por marcação porque estou a conciliar o trabalho com os meus estudos. Conclui este ano o 12º ano e quero fazer uma licenciatura em Direito”, informa.

Neste momento, a jovem diz-se focada em recuperar alguns clientes porque, por causa das Provas Gerais Internas (PGI), foi obrigada a sacrificar o seu trabalho. Para isso, tem estado a apostar em uma série de promoções e ofertas de serviços extras. “Ainda não tenho um número elevado de clientes, mas dá para o meu seguro que fiz por conta própria, a conta de luz e colocar a panela ao lume. Mas também conto com ajuda do meu companheiro.”

Residente em Fonte Francês, Djoiss Delgado trabalha por marcações que são feitas por telefone e também por Messenger. A clientela é diversifica: jovens e menos jovens. “Compro alguns materiais em Cabo Verde, outros importo de Portugal. Tenho um irmão que reside naquele país que me envia os produtos que não encontro aqui. Estou muito satisfeita com meu trabalho e espera evoluir cada vez mais.”

Confiante, esta jovem garante que unhas bem-feitas aumentam a autoestima de qualquer pessoa. No seu caso, por exemplo, prefere sair de casa sem sapatos ou sem pentear, mas com unhas impecáveis. Mas, a par das unhas, a Djoiss faz vasos e garrafas decorativas para vender. “Descobri esta habilidade durante a quarentena. Como não podia receber clientes, comecei a improvisar. E hoje já faço muito trabalho destes por encomenda.”

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo