Economia

FIC celebra “Bodas de Prata” com mais uma edição em São Vicente 

A 25ª edição da Feira Internacional de Cabo Verde vai acontecer nas instalações da Enapor entre os dias 16 a 19, contando com 200 stands e mais de uma centena de expositores que, durante quatro dias, vão transformar Mindelo na “Capital Económica” do país, anunciou hoje a administradora-delegada Angélica Fortes. Este ano, em que celebra as “Bodas de Prata”, o lema adoptado é “25 anos  criando oportunidades de negócios em Cabo Verde.” 

Na apresentação à imprensa desta feira, a administradora-delegada realçou que a FIC tem sido durante todos estes anos uma “arma” do empresariado cabo-verdiano para a sua expansão e estabelecimento de parcerias económicas e relações comerciais. “Temos tido ganhos intangíveis, com resultados visíveis e com uma atração do investimento externo para o país. Tem também facilitado a expansão de vendas das empresas nacionais, com elevado desencadeamento de correntes comerciais entre empresas e países”, indicou Angélica Fortes, anunciando um “layout” com 200 stands. 

Todos os stands estão ocupados por mais de uma centena de empresas. Entre os inscritos, para além das empresas cabo-verdianas, vamos ter representantes de diversas nacionalidades, como Portugal, Brasil, Austria, Estados Unidos, Guiné Bissau, Espanha e toda a comunidade CEDEAO, através de contactos profissionais. E, fazendo jus ao âmbito multisectorial desta feira, estará presente nesta edição todos os sectores da economia, enriquecendo este evento”, afirmou. 

A par desta exposição, estão programados animação cultural e painéis de debate, sob responsabilidade da Câmara do Comércio de Barlavento. Sob este particular, o Secretario-Geral lembrou que as feitas são composta por três eixos: a vertente expositiva, os encontros de negócios e as conferências internacionais. “As CC  prepararam um forte programa, que começa na quinta-feira com a conferência ‘CEO Fórum’, onde serão debatidos temas de relevância empresarial, desde Liderança e comunicação nas empresas; Modelos de governança empresarial para Cabo Verde, Desafios da Transição Digital nas empresas, sendo que estamos numa era da 4ª revolução das TIC”, detalhou Gil Costa. 

Na parte de tarde, prosseguiu o SG da Câmara de Comércio de Barlavento, realiza-se a1ª Edição da “Mindelo CEO´s Meeting” em Cabo Verde. Trata-se, diz o SG da CCB, de um  encontro mais restrito dos directores executivos. “Se repararem a temática do primeiro dia é CEO, ou seja, queremos fazer pela primeira vez no país um fórum com directores executivos para que possam discutir, com outros parceiros, as principais preocupações. Iremos produzir uma ‘Declaração do Mindelo”, onde vão estar elencadas as principais preocupações dos gestores para ser encaminhado ao Governo.”

O programa prossegue na sexta-feira, com uma conferência denominada “Os caminhos para diversificar a economia em Cabo Verde”. De acordo com Gil Costa, o motor da economia do arquipélago é o turismo, mas têm-se procurado diversificar a actividade econômica. “Vamos falar das politicas industriais que queremos apostar para a industrialização do país e, naturalmente, a industrialização pressupõe mercados preferenciais e outros. Estamos a falar de dois dias repletos de debate empresarial. São 26 conferencistas e estamos a espera de mais de 200 participantes, entre empresários, académicos, investigadores e altos distintos de instituições internacionais”, pontuou. 

No sábado, dia de encerramento da XXV edição da Feira Internacional, os contactos empresariais serão consolidados em uma Gala Empresarial organizada pela CCB num dos hotéis do Mindelo. O momento vai ser aproveitado para distinções honrosas a cinco categorias de associados: Jovem Empresário, Mulher Empresária, Responsabilidade Sócio-Empresarial e Associado Mais Antigo da CCB.  A cerimónia de encerramento será presidida pelo vice Primeiro-ministro, Olavo Correia.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo