DesportoEscolha do Editor
Tendência

Mundial de Andebol: CV desfalcado de 7 jogadores, 2 treinadores, 1 fisioterapeuta e 1 dirigente por causa da Covid-19

Onze elementos da delegação de Cabo Verde que vai participar no Mundial de Andebol testaram positivo para Covid-19 no exame realizado no dia 11 a toda a caravana, antes da partida para o Egipto, viagem marcada para hoje de manhã. As análises confirmaram a contaminação pelo novo coronavírus de sete jogadores, do treinador principal, um treinador-adjunto, um fisioterapeuta e um dirigente da Federação Cabo-verdiana de Andebol. “Ainda, e como deradeira esperança, os mesmos 11 foram submetidos a um novo teste PCR, hoje dia 12, tendo o resultado se mantido para todos“, realça a FCA em nota enviada à imprensa esta noite.

Mesmo com esse enorme desfalque, a comitiva parte hoje, dia 13, para esse país africano decidida a honrar a presença de Cabo Verde nesse evento desportivo, cuja qualificação conseguiu por mérito próprio. A equipa, composta por apenas 14 atletas, será orientada por um dos treinadores-adjuntos, mas a FCA espera que haja recuperações ainda a tempo de se reforçar o plantel e o staff técnico nos jogos contra Alemana e Uruguai. Isto porque Cabo Verde fará a sua estreia no dia 15 frente ao combinado da Hungria, dois dias depois enfrenta a Alemanha e por último Uruguai, na fase de grupos.

“A Comitiva que segue no dia 13 para o Egito, apesar dessas enormes baixas, está confiante e motivada e promete dignificar, uma vez mais, o nosso país e dar orgulho aos cabo-verdianos, demonstrando a resilência deste povo que não verga perante as adversidades que se lhe apresenta“, enfatiza a nota da FCA.

Os casos de Covid-19 no seio da seleção foram detectados primeiramente no dia 5 de Janeiro, quando 15 pessoas da caravana composta por 30 elementos acusaram positivo para o vírus. No dia seguinte todo o pessoal fez teste PCR e apenas sete deram resultado positivo para a doença. Por conta disso, toda a equipa ficou em confinamento e os treinos suspensos.

Uma nova vaga de testes foi feita no dia 11 e os resultados divulgados ontem, dia 12, indicaram que 11 elementos estão contaminados: 7 jogadores, dois teinadores, um fisioterapeuta e um dirigente da FCA. Estes terão que ficar retidos em Portugal, mas deverão continuar a fazer teste PCR na esperança ainda de viajarem para o Egipto, palco do Mundial de Andebol.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo