Desporto
Tendência

Governo vai atribuir 10 mil contos à seleção de andebol pela medalha de prata no CAN e assumir as despesas de participação no Mundial

O Governo vai atribuir um prémio de 10 mil contos à seleção masculina de andebol pelo seu feito no Campeonato Africano das Nações, após conquistar a medalha de prata nessa prova realizada no Egipto. Numa publicação no Facebook, Ulisses Correia e Silva afirma que desta forma o Executivo estará a cumprir o compromisso de gratificar as equipas nacionais ou modalidades individuais que conseguem ficar classificadas nos três primeiros lugares nas provas internacionais. Além disso, conforme o Primeiro-ministro, o Governo vai assumir ainda todas as despesas da participação de Cabo Verde no Mundial de andebol, bem como colmatar eventuais compromissos provenientes da participação na copa africana da modalidade.  

Estes compromissos foram assumidos no decurso da condecoração da seleção com o Primeiro Grau da Medalha de Mérito Desportivo realizada ontem na cidade da Praia. Esta foi a forma, segundo Correia e Silva, do Estado reconhecer a gratidão do povo cabo-verdiano pela prestação da equipa na CAN-2022. “A Seleção Nacional de Andebol conseguiu superar todas as nossas expectativas. Ser vice-campeão de África em andebol, ultrapassar seleções como as de Angola e Marrocos, e estar na final com o Egito, é um feito notável. Egito está entre as 10 melhores seleções do mundo”, escreveu o Primeiro-ministro.

Para ele, tudo isso é resultado de talento, dedicação, esforço e organização, além de acreditar e superar.  “É fruto da união dos residentes nesses dez grãozinhos de terra e da nossa vasta diáspora”, considerou.

A depender do Governo, a seleção pode preparar “descansada” aquela que será a segunda participação consecutiva no campeonato mundial. Cabo Verde “caiu” no grupo C e vai defrontar as equipas da Suécia, Brasil e Uruguai na fase de grupos.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo