DesportoEscolha do Editor
Tendência

CCV concede visto aos atletas residentes: Eufórico, Júnior diz que foco é disputar vaga na seleção para “Egipto-21”

O Centro Comum de Vistos concedeu autorização de entrada na Europa aos três atletas residentes em Cabo Verde convocados para a pre-seleção de Cabo Verde que vai participar no mundial de andebol. Depois da polémica recusa de vistos para o primeiro estágio, os guarda-redes Júnior Soares e Lenine Mendes e o interior esquerdo Fred Wilson vão poder agora participar na segunda e última concentração colectiva e disputar as 3 vagas ainda disponíveis na equipa. 

“Depois da decepção que tivemos esta notícia deixa-nos eufóricos, por isso quero agradecer todos aqueles que contribuiram para este desfecho”, comenta Júnior Soares, para quem essa decisão era a esperada tendo em conta a onda de contestação que a recusa do visto provocou em Cabo Verde e além fronteira.

Para o jogador, é muito provável que a reação da sociedade e das autoridades tenha levado o CCV a rever a sua posição. Júnior assegura que agora o foco é dar o máximo e conseguir integrar a seleção. Como diz, o objectivo continua intacto e sabe que vai ter de competir com outros colegas, mas dentro de um espírito de colectividade. “Continuamos o nosso plano de treinos por isso sinto-me preparado”, realça.

O treinador Adelino “Didi” Duarte confirma que Júnior e Fred, jogadores do Atlético do Mindelo, continuaram os treinos em S. Vicente com base num plano traçado no primeiro estágio. “Apesar de não terem participado no primeiro estágio podem ainda disputar as vagas disponíveis. Quem sabe consigam alcançar esse objectivo”, diz o técnico-adjunto.

Segundo Nelson Martins, presidente da Federação Cabo-verdiana de Andebol, os jogadores vão para Portugal porque está aberta a possibilidade de integrarem a equipa nacional. Este dirigente assegura que o processo burocrático para o pedido de visto foi idêntico ao anterior, com os mesmos documentos solicitados, e admite a possibilidade de o CCV ter mudado de posição devido a avalanche de críticas que o serviço foi sujeito.

Ultrapassada esta etapa, a viagem para Portugal está agendada para a madrugada do dia 26 deste mês para logo a tarde iniciarem os preparativos técnicos para o último estágio em Cascais. A partida para o Egipto está agendada para 13 de janeiro.

“Há algum tempo que temos estado a trabalhar na logística e diria que quase tudo já está afinado graças ao apoio do Governo e dos nossos parceiros. Estamos com algum conforto financeiro, embora possa surgir imprevistos”, comenta Martins. O presidente da FCA confirma que a expectativa de Cabo Verde é passar como um dos três melhores classificados desta fase de grupos, que comporta os combinados da Hungria, Alemanha e Uruguai. Conseguindo esse feito, Cabo Verde ficará no grupo das 24 melhores seleções do mundial Egipto-2021.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo