Desporto
Tendência

Adolescentes que participarem no próximo campus da Aminga deverão prestar serviço comunitário, segundo Zina Gomes

Os adolescentes que participarem na próxima edição do campus de verão da Aminga deverão passar a fazer serviços comunitários. Este é um dos requisitos adoptados pela organização e que já comunicou essa ideia aos alunos. Aliás, já no dia 30 deste mês, um grupo vai ajudar a organização Biosfera I na limpeza de praias de mar, em S. Vicente.

Segundo Zina Gomes, o propósito é incentivar esta geração a doar algo à sua comunidade de forma voluntária. “Assim como criamos um campus gratuito, essas crianças também podem sentir essa gratificação que é fazer algo positivo em prol da sociedade, sem pedir nada em troca”, diz a coordenadora do projecto Aminga.

Zina, Bety e Sofia

Pedida para fazer um balanço da segunda edição, Zina Gomes praticamente só viu pontos positivos. E o primeiro é simples: “aconteceu!”, exclama. A partir deste ponto de partida, prossegue, foi uma catadupa de acontecimentos que a deixaram satisfeita: a partilha de conhecimentos entre os professores e alunos, a amizade sincera, o reconhecimento dos pais do impacto que esse campus teve na vida dos educandos, o próprio sentimento de gratidão dos técnicos…

“Fomos mais ousados e mais que duplicamos a participação dos alunos, com a presença de 118 inscritos. Trouxemos staff novo e introduzimos a modalidade de andebol no currículo… Tudo isso exigiu mais logística e organização”, enfatiza Zina Gomes. Segundo esta porta-voz, o campus foi orçado em 60 mil dólares e conseguiram apoios de particulares e instituições que foram fundamentais para a sua concretização.

O próximo evento está garantido. Será de novo em S. Vicente e no mês de julho. As metas vão continuar sendo as mesmas, mas com melhorias. Como diz, poder ver as crianças aprendendo coisas novas, importantes na vida, já justifica o esforço.

Pub.

Este ano, a organização quis introduzir as disciplinas de robótica, resolução de problemas e direitos humanos. Teve que cancelar tudo por falta de professores. Mas Zina Gomes espera incluir essas aulas na terceira edição.

Por enquanto, o campus vai continuar a ser realizado na ilha de S. Vicente e manter o foco em andebol, basquete e voleibol, as três modalidades praticadas pela família Gomes. O evento, segundo essa mentora, só irá para outras paragens quando for sedimentado. No entanto, acha que seria interessante possibilitar a participação de crianças e jovens de outros municípios. Para isso teria que haver mais patrocínios e a disponibilidade de um espaço de acolhimento.

Mostrar mais

Kimze Brito

Jornalista com 30 anos de carreira profissional, fez a sua formação básica na Agência Cabopress (antecessora da Inforpress) e começou efectivamente a trabalhar em Jornalismo no quinzenário Notícias. Foi assessor de imprensa da ex-CTT e da Enapor, integrou a redação do semanário A Semana e concluiu o Curso Superior de Jornalismo na UniCV. Sócio fundador do Mindel Insite, desempenha o cargo de director deste jornal digital desde o seu lançamento. Membro da Associação dos Fotógrafos Cabo-verdianos, leciona cursos de iniciação à fotografia digital e foi professor na UniCV em Laboratório de Fotografia e Fotojornalismo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo