Cultura
Tendência

Vera Duarte apresenta “Contos Crepusculares”, um livro sobre problemáticas sociais contra a mulher

Contos Crepusculares-Metamorfoses é o título do primeiro livro deste género da literatura da escritora Vera Duarte, que será lançado a 14 de janeiro, quinta feira, na cidade da Praia. A autora disse ao Mindelinsite que são seis contos que fazem a “enfabulação” de temas que há cerca de 50 anos a têm preocupado como os relacionados com a violência contra a mulher, a pedofilia, a emancipação da mulher e o machismo.

Vera Duarte fez saber que estas questões a têm acompanhado ao longo da vida e admitiu tratar-se de temas ligados ao feminismo embora, de acordo com a escritora, não foi esse o objectivo. “Esses temas são das sociedades no geral e da cabo-verdiana, sobretudo”, realçou Vera Duarte, para quem constata-se que todas as protagonistas dos contos da obra, dada a estampa pela editora Pedro Cardoso, são mulheres.

Para ela, é necessário realçar esses assuntos na sociedade cabo-verdiana a bem do progresso, da igualdade, da liberdade e para a felicidade. “Há uma enfabulação dos contos e eu acho que é a partir daí que a gente consegue mexer com os aspectos sensíveis da nossa vida em sociedade”, indicou Vera Duarte.

Passados 45 anos da independência de Cabo Verde, a escritora entende que já não seria necessário estar a debater tais temas. No entanto, considera que, infelizmente, a própria vivência na sociedade e as notícias que saem na comunicação social mostram que ainda  esses assuntos continuam atuais e precisam ser erradicados.

Vera Duarte considera que é de se reconhecer, no entanto, os ganhos que a sociedade tem vindo a ter no sentido de ser mais respeitadora, mais digna e mais igualitária. Porém, diz essa intelectual cabo-verdiana, há ainda um longo caminho a ser percorrido. Para a escritora este trajecto deve ser percorrido através da educação, da informação e até mesmo através da literatura.

Vera Duarte espera que o público goste da obra e apelou aos leitores no sentido de adquirirem o livro no entendimento de que, apesar de abordar diversos tema, utiliza uma escrita leve, feita da melhor forma que sabe, mais atrativa e que tem a dimensão do fantástico por ser um livro de entretenimento.

A obra vai ser lançada na Biblioteca Nacional às 17: 30 do dia 14 deste mês. Tendo em conta a situação sanitária atual e as limitações impostas pela pandemia poderão estar presentes apenas um terço dos 300 lugares do auditório. 

Para além de “Contos Crepusculares”, Vera Duarte tem ainda em edição  “Naranjas en el mar”, 100 poemas traduzidos para o espanhol pelo professor Solino das Canárias, e ainda dois livros em reedição bem como um romance e um livro de poemos por finalizar.

Vera Duarte que, para além de escritora é desembargadora, ganhou recentemente o Prémio Femina para mulheres notáveis e entrou também para o Manual de Português do 7° Ano de escolaridade em Cabo Verde. No seu palmarés a escritora já vai com mais de uma dezena de livros publicados entre poesia e prosa.

João A. do Rosário

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo