Atualidade
Tendência

Protesto solidário dos trabalhadores de S. Vicente sem adesão

A adesão dos trabalhadores de S. Vicente à manifestação convocada para esta manhã em solidariedade com os sindicatos de Santiago ficou muito aquém do esperado pelos três organizadores. Na verdade, às 10 e meia, trinta minutos após a hora indicada para a concentração, nenhum manifestante ainda tinha comparecido na praceta Dom Luiz, para desalento de Manuel Conceição, porta-voz do grupo que anunciou o protesto na cidade do Mindelo à mesma hora em que estava marcada a marcha na cidade da Praia liderada pela UNTC-CS.

Para este bancário reformado, essa situação é reflexo da conferência de imprensa dada ontem à tarde pela União dos Sindicatos de S. Vicente para se demarcar dessa iniciativa. No contacto com os jornalistas, o porta-voz Tomás Aquino salientou que os sindicatos não foram tidos nem achados na convocatória dessa manifestação e reforçou que a USV não delegou poderes ao grupo representado por Manuel Conceição para falar em nome dos sindicatos de S. Vicente.

Para Manuel Conceição, esse posicionamento nas vésperas da manifestação acabou por desmobilizar os trabalhadores. “Ontem houve uma desinformação por parte da USV, que não compreendeu que havia um núcleo de trabalhadores que quis mobilizar um movimento de solidariedade para com os sindicatos de Santiago, que marcaram para hoje uma manifestação na cidade da Praia para reivindicar o direito dos trabalhadores cabo-verdianos. Fique claro que não falamos em nome da União dos Sindicatos de S. Vicente, mas em nome dos trabalhadores filiados ou não na UNTC-CS ou na CCSL”, frisa Conceição, que prometeu denunciar a postura da USV na imprensa.

A seu ver, todo esse clima é fruto dos problemas que alguns sindicalistas têm com a Secretária-Geral da UNTC-CS. Pessoas que, diz, querem derrubar a dirigente desde que ela venceu as eleicoes. “Essa plataforma (Plataforma Sindical – Unir e Resgatar a UNTC-CS) demarcou-se da manifestação deste sábado não tem, no entanto, legitimidade para se imiscuir nos assuntos da UNTC-CS”, critica Conceição, acentuando, entretanto, que este é um momento que deveria ser de solidariedade entre todos os trabalhadores, e não de divisão.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo