Atualidade
Tendência

PP espera que justiça investigue as denúncias de Oliveira com a mesma rapidez que mandou prender o jurista

O Partido Popular espera que a justiça, “que foi rápida e expedita em mandar deter Amadeu Oliveira”, tenha a mesma postura na investigação das diversas denúncias públicas feitas pelo jurista contra magistrados judiciais. Fazendo recurso a um adagio popular, essa força politica lembra que a justiça deve começar em casa.

Em comunicado divulgado após um encontro extraordinário realizado ontem para debater a detenção do advogado, o PP decidiu manifestar a sua solidariedade para com Amadeu Oliveira e deixar ao causídico uma “palavra de apreço pela sua luta em prol da justiça em Cabo Verde. “Uma luta de todos”, como classifica esse partido, que deseja determinação ao jurista para enfrentar essa “situação delicada”.

“Apesar das muitas denúncias contra a ‘não justiça’, cujos resultados das investigações não foram tornadas públicas, a Direção do Partido Popular continua a confiar na justiça cabo-verdiana e espera que o dia 20 de Fevereiro de 2021 seja o início do resgate de uma justiça que tem andado no mundo da amargura”, diz a direção do PP, que espera dos representantes da Comunidade Internacional um apertado escrutínio de todo o imbroglio relacionado com os desafios da justiça em Cabo Verde.

Amadeu Oliveira foi detido sábado na cidade da Praia, conforme o CSMJ, por ter faltado ao julgamento em janeiro e para garantir que comparece amanhã no Tribunal da Praia para responder por 14 crimes de injúria e difamação supostamente cometidos contra os juizes Benfeito Ramos e Fatima Coronel, ambos do Supremo Tribunal de Justiça.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo