AtualidadeB5

Doente evacuado da Praia foge do Hospital Batista de Sousa

Um dos dois doentes evacuados ontem da ilha de Santiago para S. Vicente num voo sanitário com indicação cirúrgica fugiu do Hospital Baptista de Sousa. Esta noticia caiu que nem uma “bomba” em S. Vicente porque, de acordo com fontes Mindelinsite, os doentes foram sujeitos apenas a testes de anticorpos, que não garantem grande fiabilidade. 

Ao que tudo indica, os dois evacuados chegaram ao aeroporto de S. Vicente e foram encaminhados para o Hospital Baptista de Sousa, onde foram colocados em isolamento. Entretanto, um dos pacientes, que é de São Vicente, terá fugido do hospital e ainda não foi encontrado.

“Informações que circulam é que o doente que fugiu não tinha indicação cirúrgica. Era de S. Vicente e quis vir para fugir da pandemia da Covid-19 no concelho da Praia. O problema é que ninguém sabe se os doentes evacuados estão ou não contaminados porque foram submetidos ao teste rápido.”

Para as nossas fontes, trazer pessoas de uma ilha com covid-19 activa para S. Vicente é uma irresponsabilidade enorme, principalmente sem sujeitar estes pacientes a um teste PCR, que é mais fiável. O mais grave, dizem, é que um dos doentes conseguiu fugir das estruturas de saúde e pode estar neste momento em contacto com familiares e outras pessoas, colocando a ilha de São Vicente em riso. “Pelo que sabemos, o outro doente, com indicação cirúrgica, continua em isolamento no HBS. Mas penso que foi um risco desnecessário evacuar doentes, nesta altura, sem um teste PCR.”

Confrontado pelo Mindelinsite, a directora do Hospital Baptista de Sousa confirmou que o hospital recebeu ontem doentes provenientes da ilha de Santiago, decorrente de uma evacuação por razões cirúrgicas e que um dos pacientes, natural de São Vicente, fugiu. Ana Margarida Brito garante que as evacuações cirúrgicas são habituais e não acarretam risco. 

“Tomamos todas as precauções necessárias. Os pacientes são recolhidos numa ambulância própria e são isolados. No HBS tomamos todos cuidados e depois fazemos testes com zaragatoas para confirmar a sua condição”, revela. No caso, o paciente que fugiu deveria ser submetido a testes.

Trata-se de um jovem do sexo masculino, que já está a ser procurado pela Delegacia de Saúde. De acordo com Ana Margarida Brito, veio com documentos de evacuação. mas pelos vistos era um repatriamento.

Mostrar mais

Artigos relacionados

18 Comentários

  1. Irresponsabilidade e burrice por partes pessoas q aceita isso em pleno pandemia, sabendo Santiago tem muitos casos positivos. Es ta faze tud pa es maldito virus entra na S. Vicent. Inbecilidade pah!

  2. Gostaria de denunciar “injustiças” feita nesse voo. Caso tiverem interesse entrem em contacto por favor.

  3. Que tipo de isolamento a que foi submetido? Isolamento amador?
    Fugiu com mascara ou sem mascara?
    Como um doente evacuado consegue fugir?!
    que estranho, aqui tem gato. Isto não faz sentido. Preparem-se.
    Simplesmente ridiculo, ate parece algo premeditado ou pago para ser feito. Incrivel

  4. É uma pena que enquanto uns lutam para que nao haja casos nas restantes ilhas há outro que não ligam nenhuma. O comportamento do paciente é o reflexo do nosso sistema, infelizmente.

  5. Um autentico paranoia do governo e do ministerio da saúde. Se a cidade da Praia com melhores condiçoes hospitalares do que S.Vicente, e com muitos casos do convit 19 porque tinha que evacuar duente pa S. Vicente? Quer dizer eles querem nos colocar em problemas também.

  6. Primeiro, um doente evacuado para a ilha de São Vicente num voo sanitário com indicação cirúrgica fugiu do HBS. Um médico a dar uma autorização deste género, no minimo, perdia a sua carteira profissional. Segundo, vamos aguardar o resultado do teste desse fugitivo e vamos ver o que se segue. Realmente isso nos dá uma impressão de que ha muita boa gente a querer ver Sao Vicente em apuros.

  7. Intrigante é: um médico dar ordem de evacuacao em pleno pandemia. Se este médico nao perder a licenca para exercer a sua atividade profissional é porque o ministerio de saude esta envolvido nisto; intrigante é também quando se tem é a delegacia de saude a procura do fugitivo e nao a policia ou ambos. Num caso deste ha a possibilidade de colocar a saude publica em risco

  8. Uma autêntica vergonha, aquele Governo em CV é uma comédia. Só Santiago com ess maldito vírus é pouco para o governo e tem q meter nas outras ilhas, governo corrupto.

  9. Como é possível um doente proveniente de Santiago, em plena pandemia, ter evadido do hospital Batista de Souza, sem que ninguém tivesse dado conta? Em isolamento, como li na peça, Mais uma vez , como é possível? E, a segurança do H.B.S. como é que fica? E, se ele estiver contaminado?Pelo que li, ele foi submetido a um teste pouco fiável. A partir de agora estamos todos em situação de risco, já que o doente continua à Monte. Só em Cabo Verde. Acontece cada uma. Que Deus nos protege.

  10. O Mindel Insite tem o dever de procurar clarificar para nós que tipo de teste o doente fez antes de partir de Santiago, pois o DNS garantiu que o doente não tem Covid-19 pois fez “teste de Covid-19 tanto no HAN como no HBS”. Como se sabe que o HBS não tem a capacidade de fazer o teste PCR, que é o único que pode diagnosticar o Covid-19, temos de ter a certeza do que se passa. Será que estão agora a chamar teste de Covid-19 ao teste rápido? Isto precisa explicação urgente. Não podemos ficar com explicações evasivas.

  11. Jornal catem ke prova nada se um doent fuji de hospital kem tem ke prova algum coza e HBS. Agora manera ke se doentes ta ser evacuados de HBS para HAG pk Praia e ktem tud condições e mais algum manera ke agora na quarentena isso vra ao contrário e Ana Brito directora de HBA ka bo bem dze ke normal pk de burro sv catem nada. Bo e pau mandado es de Praia dze bo cumpri.

  12. O ministro? da saúde tem alguma coisa a dizer aos São vicentinos ou como sempre não está por dentro do assunto? E a sra Directora do HBS ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar