HBS

Doente evacuado da Praia foge do Hospital Batista de Sousa

Um dos dois doentes evacuados ontem da ilha de Santiago para S. Vicente num voo sanitário com indicação cirúrgica fugiu do Hospital Baptista de Sousa. Esta noticia caiu que nem uma “bomba” em S. Vicente porque, de acordo com fontes Mindelinsite, os doentes foram sujeitos apenas a testes de anticorpos, que não garantem grande fiabilidade. 

Ao que tudo indica, os dois evacuados chegaram ao aeroporto de S. Vicente e foram encaminhados para o Hospital Baptista de Sousa, onde foram colocados em isolamento. Entretanto, um dos pacientes, que é de São Vicente, terá fugido do hospital e ainda não foi encontrado.

“Informações que circulam é que o doente que fugiu não tinha indicação cirúrgica. Era de S. Vicente e quis vir para fugir da pandemia da Covid-19 no concelho da Praia. O problema é que ninguém sabe se os doentes evacuados estão ou não contaminados porque foram submetidos ao teste rápido.”

Para as nossas fontes, trazer pessoas de uma ilha com covid-19 activa para S. Vicente é uma irresponsabilidade enorme, principalmente sem sujeitar estes pacientes a um teste PCR, que é mais fiável. O mais grave, dizem, é que um dos doentes conseguiu fugir das estruturas de saúde e pode estar neste momento em contacto com familiares e outras pessoas, colocando a ilha de São Vicente em riso. “Pelo que sabemos, o outro doente, com indicação cirúrgica, continua em isolamento no HBS. Mas penso que foi um risco desnecessário evacuar doentes, nesta altura, sem um teste PCR.”

Confrontado pelo Mindelinsite, a directora do Hospital Baptista de Sousa confirmou que o hospital recebeu ontem doentes provenientes da ilha de Santiago, decorrente de uma evacuação por razões cirúrgicas e que um dos pacientes, natural de São Vicente, fugiu. Ana Margarida Brito garante que as evacuações cirúrgicas são habituais e não acarretam risco. 

“Tomamos todas as precauções necessárias. Os pacientes são recolhidos numa ambulância própria e são isolados. No HBS tomamos todos cuidados e depois fazemos testes com zaragatoas para confirmar a sua condição”, revela. No caso, o paciente que fugiu deveria ser submetido a testes.

Trata-se de um jovem do sexo masculino, que já está a ser procurado pela Delegacia de Saúde. De acordo com Ana Margarida Brito, veio com documentos de evacuação. mas pelos vistos era um repatriamento.

 17,794 total views,  1 views today

Partilhe esta Noticia!
Tags: No tags

18 Responses

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *