Atualidade
Tendência

Deputados do MpD satisfeitos com “dinâmica e progresso consideráveis” de S. Vicente nos últimos 4 anos

Os deputados do MpD eleitos em S. Vicente elencam uma série de obras que o Governo tem em curso para demonstrar que a ilha conheceu “dinâmica e progresso consideráveis” nos últimos quatro anos, trunfos que serão usados no debate sobre o Estado da Nação. O porta-voz João Gomes, que escolheu de propósito a Avenida Marginal para falar com os jornalistas, destacou a construção de hotéis nessa orla marítima, investimentos que, na sua óptica, vão ajudar S. Vicente a tornar-se no futuro um verdadeiro destino turístico. Além desses empreendimentos, Gomes assegurou que o Terminal de Cruzeiros, orçado em 30 milhões de euros, será construído tal como previsto no projecto e irá complementar a estratégia do Governo para o sector. 

Nos quatro anos de gestão, segundo Gomes, o Executivo suportado pelo MpD já atingiu quase 80 por cento dos projectos destinados a S. Vicente. Do leque de obras elegeu outras intervenções como a construção do Data Center, o Parque Tecnológico, o Centro de Hemodiálise, o estabelecimento da Escola do Mar e da Direcção-Geral das Pescas no Mindelo, a criação da Universidade Técnica do Atlântico e aprovação do projecto-lei que cria a Zona Económica Marítima Especial, que, diz, está em processo de instalação. Uma aposta reforçada, conforme Gomes, com a instalação na cidade do Mindelo do ministério da Economia Marítima. 

“No âmbito da preparação do debate sobre o Estado da Nação queremos dizer aos mindelenses e aos cabo-verdianos que vamos confiantes no trabalho realizado e convictos de que, não obstante três anos de seca severa, a verdade é que, até Março de 2020, S. Vicente e Cabo Verde conheceram uma dinâmica e progressos consideráveis com a economia a crescer à volta de 6% e o desemprego a baixar para cerca de 11 por cento, coisa que no passado recente era inimaginável”, declarou João Gomes, que não pôde, no entanto, precisar quantos empregos foram criados em S. Vicente e em que áreas. Alegou que não tinha os dados presentes, mas que bastava consultar os dados estatísticos do INE.

Pedido para reagir á avaliação dos deputados do PAICV eleitos por S. Vicente que consideraram desastrosa a gestão do país pelo actual Governo, Gomes entende que não lhe compete responder aos adversários políticos porque cada um tem a sua própria visão. “Enquanto da nossa parte vemos o copo meio cheio, eles veem o copo meio vazio.”

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar