Jorge-Noel-Barreto-1

Covid-19: Taxa de contaminação dos 0 aos 19 anos chega a 17%

A taxa de contaminação pelo novo coronavírus em Cabo Verde chega aos 17% nas duas faixas etárias mais jovens. De acordo com o director do Serviço de Protecção e Controlo da Doenças, Jorge Noel Barreto, na faixa etária dos zero aos 9 anos é de 6,6% do total de casos confirmados, enquanto que dos zero aos 19 anos chega aos 17%, ou seja, 59 indivíduos. 

Este médico infectologista garante que estão a registar alguns casos entre a faixa etária mais jovem, sobretudo de crianças que são contactos dos adultos que vão sendo identificados. “Não posso precisar os números agora, mas está tudo no site Covid-19.cv Da analise que fiz em relação à pessoas jovens, entre os 20 e os 40 anos, constatei que representam pouco mais de metade dos casos notificados. As pessoas com mais de 60 anos representam 9%”, explica Barreto, clarificando que, até hoje, 23 crianças dos 0 aos 9 anos foram diagnosticados, numero que aumenta para 59 na faixa etária dos 0 aos 19 anos e que já são 17% do total de casos no país.

Questionado sobre a relevância de se começar a realizar testes aleatórios para conhecer a real situação da pandemia em Cabo Verde, o director do Serviço de Protecção e Controlo da Doença tranquilizou dizendo que estes vêm sendo feitos. Para provar a sua afirmação, lembra que foi alargado a realização de testes para contactos das pessoas assintomáticas que antes não eram entravam nos critérios de casos suspeitos. Igualmente estão a ser testados pessoas de zonas onde foram identificados muitos casos. 

“Temos estado a aplicar testes rápidos no sentido de investigar a amplitude da propagação da infecção na comunidade. Com o mesmo objectivo alargou-se a definição de casos suspeitos para qualquer pneumonia, infecção ou situação clinica de manietado respiratória que seja necessário o internamento. Estas pessoas são todos alvo de testes de rastreio”, clarifica. 

Sobre este particular, a presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública, Maria da Luz Lima, alerta para a necessidade de se ter “muito cuidado” com os testes aleatórios. Esta responsável realça que se está a aplicar as recomendações da Organização Nacional da Saúde. “Todas as pessoas que cumprem os critérios para se fazer o diagnostico PCR foram testadas. Todos os contactos estão a ser testados e, os casos confirmados e suspeitos isolados para cortar a cadeia de transmissão. Portanto, as normas internacionais de testagem em Cabo Verde estão a ser cumpridas na integra”, completa. 

Maria da Luz Lima alerta, entretanto, para os perigos da falsa sensação de segurança dos testes rápidos e anuncia a intenção do ministério da Saúde, em parceria com o Instituto Nacionais de Estatística de realizar um estudo de seroprevalência para conhecer a circulação do vírus da covid-19 no país.

Porém, trata-se de um estudo que carece do aval do Comité de Ética. “Acreditamos que não demorará muito para se realizar este estudo. Depende dos tramites que precisam ser seguidas. Acredito que este estudo nos dará uma ideia real da prevalência da doença no país”, conclui.


 464 total views,  4 views today

Partilhe esta Noticia!
Tags: No tags

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *