Atualidade
Tendência

Alex Saab “transferido” de S. Vicente para a ilha do Sal ontem à noite por motivos de “segurança”

O colombiano/venezuelano Alex Saab, peça-chave numa “guerra-fria” instalada entre a Venezuela e os Estados Unidos – com Cabo Verde pelo meio – foi levado ontem à noite de S. Vicente para a ilha do Sal, numa operação que está a levantar muita suspeita. A informação foi confirmada ao Mindelinsite por um técnico da ASA e uma fonte próxima do processo judicial que incorre contra Saab, mas não sabem precisar o motivo dessa repentina “transferência”. Aparentemente, esse processo foi consumado por agentes ligados ao ministério da Justiça e foi levado a cabo por “razões de segurança”.

Esta justificação não convenceu um jurista, para quem tudo é estranho, ainda mais quando se sabe que a cadeia de S. Vicente é a mais segura de Cabo Verde. “É evidente que há uma estratégia por trás dessa medida, mas ainda não sabemos qual o propósito”, frisa essa fonte, que não acredita na possibilidade de haver uma extradição de Alex Saab, sem uma decisão judicial. “Se as leis forem cumpridas isso não vai acontecer”, diz, realçando que o processo está ainda em curso.

Saab foi levado da cadeia de Ribeirinha por volta das 18 horas e encontra-se agora na ilha do Sal, decisão que abriu um campo vasto de especulação. O curioso é que Saab chegou quando estava no aeroporto Amílcar Cabral um avião militar da Força Aérea do Reino Unido e cuja presença em Cabo Verde foi vista como parte da suposta estratégia norte-americana de levar o empresário próximo do presidente Nicolás Maduro para Miami para responder por crimes de lavagem de milhões de dólares através do sistema financeiro dos Estados Unidos e corrupção. O Mindelinsite confirmou ontem a vinda do cargueiro C-17, que, conforme fonte deste jornal, costuma passar por Cabo Verde a caminho da ilha Ascensão, onde o Reino Unido tem uma base militar. A questão aberta neste momento é se Saab será na verdade retirado de Cabo Verde por esse avião.

A acontecer, significa que pode haver uma extradição compulsiva?! Até ontem, um jurista dizia acreditar que esse dossier ainda tinha um longo caminho a percorrer. No entanto, o website Primerinforme.com chegou a avançar no dia 24 de Junho que uma fonte ligada a várias investigações federais relacionadas com a Venezuela tinha dado a garantia que Saab seria extraditado. O anúncio, acrescentou, seria feito em poucos dias. A América, refira-se, tinha 18 dias para concluir esse processo, mas fez o pedido de extradição muito antes do término desse prazo, que ainda poderia ser estendido para 40 dias.

Alex Saab foi detido na ilha do Sal no dia 18 de Junho com base num mandado emitido pela Interpol, por supostos crimes cometidos nos Estados Unidos e ser testa-de-ferro do regime do presidente Nicolás Maduro, quando fez uma escala técnica. Desde então Cabo Verde passou a ser alvo da pressão da Venezuela – para libertar o empresário – e dos Estados Unidos – que exigem a sua extradição. O certo é que Saab foi transferido para a cadeia de Ribeirinha, em S. Vicente, e que a defesa já tentou a sua libertação através de dois habeas corpus, entretanto negados pelo Supremo Tribunal de Justiça.

Mostrar mais

Artigos relacionados

2 Comentários

  1. Questões de segurança ????

    Quando é que Sal teve mais segurança que SV ???

    A verdade é que os americanos não esperam a resposta da extradição e devem enviar um avião militar para levar o gajo !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar