Pub.
Escolha do EditorSocial

Blackout em S. Vicente por roubo de cobre: Suspeito hospitalizado e sem previsão de alta

Pub.

O hospital Baptista de Sousa confirmou a entrada no estabelecimento de um jovem com queimaduras provocadas por descarga eléctrica, na tarde do incidente em Chã d’Marinha e que provocou um blackout em S. Vicente por várias horas. Há fortes suspeitas que se trata da pessoa que tentou roubar cobre no posto de transformação eléctrica e que acabou por ser atingida por uma alta voltagem. Ao que este jornal apurou, o homem chegou ao banco de Urgência minutos depois do blackout ocorrido no dia 8 de Maio e foi atendido pelo médico-cirurgião Celso Sertório. O paciente continua hospitalizado, encontra-se estável, mas sem previsão de alta hospitalar.

Segundo informações apuradas por Mindelinsite, o homem foi atendido no banco de urgência do HBS nesse dia por volta das 17h14 minutos, ou seja, 15 minutos depois do blackout. Apresentava queimaduras de 2º e 3º grau no membro superior direito, cuja etiologia foi de um choque eléctrico de alta tensão. Foi submetido a avaliação clínica e limpeza cirúrgica, medicado e hospitalizado.

Publicidade

Estas informações vêm confirmar as suspeitas da Electra, em entrevista concedida ao Mindelinsite pelo engenheiro Ricardo Martins. Este foi taxativo em afirmar que o blackout foi provocado por uma tentativa de roubo e que os sinais encontrados no local indicavam que o autor teria ficado com mazelas. Aliás, foram os próprios técnicos da empresa de electricidade e água que se dirigiram para o HBS para confirmar se nenhum paciente tinha dado entrada com queimaduras, antes de accionarem a polícia.

É que, segundo este técnico, o quadro do posto de transformação da Ribeira d’Julião, mais precisamente da antiga central da Marinha próxima ao ex-Isecmar, produziu um choque à volta dos 20 mil volts, que inevitavelmente teria de deixar sequelas. “Por se tratar de um quadro com uma potência de 20 mil volts, percebemos que o suspeito ficaria lesado, pelo que deslocamo-nos ao hospital Baptista de Sousa. Confirmamos que, de facto, um indivíduo do sexo masculino deu entrada naquele estabelecimento com queimaduras provocadas por choque eléctrico. De imediato accionamos a polícia”, explica Ricardo Martins.

Publicidade

Cabe agora à Polícia Nacional investigar para confirmar se as suspeitas da Electra têm fundamento. Certo é que, nesse dia, a ilha de São Vicente ficou sem energia eléctrica por várias horas. Mas a situação mais complicada verificou-se nas localidades do Madeiral e Calhau, até a Fazendo do Camarão, onde o fornecimento de energia só foi reposto depois das 22 horas.

Constânça de Pina

Publicidade

Mostrar mais

Constanca Pina

Formada em jornalismo pela Universidade Federal Fluminense (UFF-RJ). Trabalhou como jornalista no semanário A Semana de 1997 a 2016. Sócia-fundadora do Mindel Insite, desempenha as funções de Chefe de Redação e jornalista/repórter. Paralelamente, leccionou na Universidade Lusófona de Cabo Verde de 2013 a 2020, disciplinas de Jornalismo Económico, Jornalismo Investigativo e Redação Jornalística.

Artigos relacionados

Um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo