Social
Tendência

GAIS-CV celebra 8 anos: Gabinete reforça serviços em PT com apoio a ex-reclusos cabo-verdianos

O acompanhamento de ex-reclusos originários de Cabo Verde é um dos novos serviços prestados pelo Gabinete de Apoio à Inclusão Social dos Cabo-verdianos em Portugal (GAIS-CV) e que se tem revelado de “enorme importância” para a comunidade crioula residente no país luso. Ontem, dia em que o GAIS-CV assinalou o seu 8º aniversário, destacou-se a abertura da delegação do Gabinete em Barreiros, na margem sul do Tejo, mas que vem funcionando desde Outubro último. 

O juiz na reforma João Rocha, natural da Ilha de Santiago, que tem prestado suporte Jurídico aos ex-reclusos através do GAIS-CV, diz que, apesar do confinamento e dos constrangimentos sanitários, a delegação de Barreiros tem registado um movimento constante de pessoas que se deslocam para solicitar os seus serviços.  “Nas estatísticas consta que há mais de 100 mil cabo-verdianos e descentes e que 37 mil estão registados nos Serviços de Emigração e Fronteira, o que pressupõe que, destes, não constam os que já adquiriram a nacionalidade ou os que se encontram ilegais”, sublinha João Rocha, que realça ainda o facto de, em cada 50 cabo-verdianos em Portugal, um está na cadeia. Para o ex-magistrado, trata-se de muita gente daí a necessidade de se prestar apoio a esses cabo-verdianos na sua reinserção social. E muitas das vezes saem da prisão sem documentos. 

“Isto que é um verdadeiro serviço de inclusão social”, regozija João Rocha. Esta fonte informa, por outro lado, que o GAIS-CV irá abrir duas casas de acolhimento em Barreiros para o apoio a doentes evacuados.

Segundo o responsável e promotor do GAIS-CV, Ildo Rocha Fortes, neste dia em que se celebra o oitavo aniversário do Gabinete é momento para se recordar a inauguração do Balcão da Casa do Cidadão de Cabo Verde e o Serviço de Apoio ao Imigrante, duas valências importantes do Gabinete que, em 2018, foram reforçadas com outra resposta social: a Unidade de Acolhimento dos Doentes Evacuados de Cabo Verde (UADE-CV) O projeto de Empreendedorismo Social do GAIS – CV, que funciona em parceria com CRETCHEU- Associação Cabo-verdiana, no entendimento de Ildo Rocha Fortes, marca hoje as conquistas alcançadas graças a adesão dos seus utentes e à colaboração institucional de vários parceiros locais e governamentais.    

“O GAIS-CV-CV nasce, como a maioria dos projetos sociais, da aliança entre uma constatação e um sonho, em que se acreditou na possibilidade de se oferecer um serviço de qualidade e de proximidade, que proporcionasse aos seus destinatários oportunidades de acesso a bens e instituições facilitadoras da sua plena inclusão social”, sublinha Rocha Fortes. No entendimento deste investigador e jornalista, trata-se  de uma entidade mediadora que estabelece pontes entre os seus utentes e as entidades dotadas de competência para solucionarem as suas pretensões.

Segundo Ildo Fortes, orientado por princípios e valores de honestidade, profissionalismo, confiança, respeito, proximidade e responsabilidade, e a fim de servir cada vez melhor quem o procura, o GAIS-CV foi ampliando a sua rede de contactos e hoje conta com uma lista significativa de parceiros com os quais interage diariamente e para onde canaliza os pedidos de apoio recebidos. São parceiros sólidos como a Embaixada de Cabo Verde, o Alto Comissariado para as Migrações, a Câmara Municipal de Almada e Juntas de Freguesia, a Santa Casa da Misericórdia de Almada, Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Segurança Social, Instituto de Registos e Notariados, Instituto de Emprego e Formação Profissional, Autoridade das Condições de Trabalho e vários serviços do Estado português.

O GAIS – CV disponibiliza hoje um amplo leque de valências que respondem às necessidades dos utentes, que chegam tanto da comunidade cabo-verdiana como de outros segmentos de cidadãos nacionais de países terceiros. A certeza e a confiança no serviço que o GAIS-CV promove espelha-se nos indicadores dos atendimentos e encaminhamentos, que apontam claramente para a procura de que é alvo, sempre norteado por uma postura de proximidade, gentileza e eficácia.

“Para reforçar a nossa intervenção e capacidade de resposta, anunciamos neste oitavo aniversário a entrada em funcionamento pleno dos Serviços de Apoio Jurídico do GAIS-CV, que é coordenado pelo antigo Juiz cabo-verdiano Dr. João Carvalho Rocha, personalidade com grande experiência na administração da justiça e funções públicas. O Serviço fica sediado no Posto de Atendimento do GAIS-CV no Barreiro que entrou em funcionamento em Outubro de 2020 em parceria com Associação Cabo-verdiana do Vale de Amoreira”, revela Ildo Rocha. Mesmo com os constrangimentos provocados pela pandemia, que obrigaram o Gabinete a encontrar alternativas ao atendimento presencial, esse dirigente associativo mostra-se satisfeito por fazer parte do quotidiano de todos aqueles que escolheram Portugal para viver e trabalhar.

Norteado pela filosofia de “bem-fazer” e “bem-servir”, diz a citada fonte, o Gabinete assinou em 2019 um protocolo com a Embaixada de Cabo Verde em Portugal, que lhe permite assumir a gestão da Unidade de Acolhimento dos Doentes Evacuados em tratamento em Portugal. Deste modo, pode proporcionar mais conforto, autonomia e uma clara humanização a quem se encontra numa situação de fragilidade fora do seu país e da sua teia relacional de afetos. Adicionalmente tem desencadeado uma caminhada com a CRETCHEU- Associação Cabo-verdiana de Almada -CV, entidade sem fins lucrativos criada a 16 de Julho de 1974, que ao longo da sua existência tem desenvolvido um longo trabalho de divulgação da cultura cabo-verdiana, principalmente nas áreas da música e gastronomia.

 O GAIS-CV, reconhece Ildo Rocha, tem à sua frente desafios cada vez mais estimulantes em prol das camadas mais frágeis e desfavorecidas, pelo que o Gabinete espera continuar a contar com a confiança e colaboração dos seus parceiros.

João A. do Rosário

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo