Mundo

Nuvem de dióxido de enxofre do Cumbre Vieja chega a Porto Rico

O vulcão de La Palma não dá sinais de redução da actividade vulcânica. Pelo contrário. O fluxo de lava aumentou, depois de ontem ter colapsado parte do cone principal, o que originou a união de várias bocas. Em algumas zonas, o caudal de lava alcança, em certos pontos, quase um quilómetro de largura.

Uma situação que vai continuar a ocorrer durante todo o processo eruptivo, segundo explicou à agência de notícias Efe Carmen López, do Instituto Geográfico Nacional (IGN). Os especialistas não descartam, aliás, o aparecimento de novas bocas eruptivas.

Na manhã desta segunda-feira, o IGN registou um sismo de magnitude de 3,7 em Fuencaliente, com cerca de 11 quilómetros de profundidade, após uma noite de alta atividade sísmica, escreve o El Mundo.

A população de La Palma também sentiu um outro sismo, registado esta manhã, de magnitude 3,4, em Mazo, a uma profundidade de 13 quilómetros. Entre ontem e hoje La Palma tremeu cerca de 40 vezes, indicou ainda o IGN.

As cinzas afetam principalmente a vertente sul de La Palma sendo que é possível que as partículas mais pequenas possam vir a alcançar a ilha de El Hierro, refere o DSN. Devido à concentração de cinzas que deterioram a qualidade do ar, as equipas de emergência e técnicos foram afastados do local, assim como moradores da área.

Como consequência da actividade do Cumbre Vieja, que começou a 19 de setembro, chegou a Porto Rico, ontem, uma nuvem de dióxido de enxofre, provocando uma deterioração da qualidade do ar no território caribenho. A informação foi divulgada pela sociedade de astronomia do Caribe, indicando que os satélites da Agência Espacial Europeia (ESA) detetaram uma extensa nuvem de dióxido de enxofre proveniente do vulcão de La Palma.

Vulcão acrescenta mais 30 hectares a La Palma

O Cumbre Vieja não dá sinais de abrandar a atividade eruptiva, continuando o fluxo de lava em direção ao Atlântico. E onde antes existia só mar, há agora uma superfície de terra que atinge uma dimensão de quase 30 hectares. Segundo os últimos dados do Departamento de Segurança Nacional (DSN), de La Palma tem mais 29,7 hectares.

Mais de mil edifícios foram afectados pela atividade do vulcão da ilha das Canárias, de acordo com sistema europeu de satélites de monitorização terrestre Copernicus, levando o primeiro-ministro, Pedro Sánchez, a anunciar no domingo um pacote de apoio estatal de 206 milhões de euros, que será destinado à reconstrução de infraestruturas em La Palma.

O Programa de Observação da Terra da União Europeia indicou ainda que o fluxo de lava do Cumbre Vieja já abrange uma área de cerca de 400 hectares.

Fonte: DN.PT

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo