Mundo

Bolsonaro diz que vacinas contra o coronavírus levam à SIDA

O Presidente do Brasil voltou a dar que falar. Num novo ataque às vacinas contra o coronavírus, o negacionista Jair Bolsonaro aconselhou os brasileiros a não se vacinarem, pois, avançou, os imunizantes contra a Covid-19 podem levar ao desenvolvimento da SIDA. Esta afirmação foi dita por Bolsonaro na habitual ‘live’ semanal nas redes sociais.

“Relatórios oficiais do governo do Reino Unido sugerem que os totalmente vacinados contra o Coronavírus estão a desenvolver a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, a Sida, muito mais rápido do que o previsto. Recomendo que leiam este relatório. Não vou ler aqui porque depois posso ter problemas com a minha ‘live”, afirmou Bolsonaro enquanto manuseava um jornal em inglês, onde supostamente teria sido publicado o estudo.

A nova mentira do presidente brasileiro, que, além das vacinas, é contra o uso de máscaras e contra o distanciamento social como forma de prevenção à Covid-19, provocou imediatamente indignação de outras lideranças políticas. 

Respeitados médicos também vieram a público garantir que a afirmação de Jair Bolsonaro é falsa.  Dizem que é mais uma das fake news que o Presidente e os filhos lançam contra o combate à pandemia.

Até o governo inglês veio a público negar ter realizado o estudo citado por Bolsonaro, e que exista qualquer indício, por menor que seja, que pessoas imunizadas contra o coronavírus tenham mais predisposição a contrair a SIDA.

Fonte: G1 e Estado de Minas

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo